Angola: percentagem de empresários angolanos à beira do abismo vs. instabilidade social

Angola Transparency

Rádio Angola Unida (RAU) – 168ª Edição do programa “7 dias de informação em Angola”, apresentado no dia 5-21-2020 por Serafim de Oliveira com análises e comentários de Carlos Lopes:

Escute aqui: https://www.blogtalkradio.com/profkiluangenyc/2020/05/21/angola-piim-vs-eleies-autrquicas

  • Empresários angolanos alertam que os seus negócios estão à beira do abismo, com despedimentos em massa à vista, mas não apenas por causa da Covid-19. É que, lembram, a crise empresarial dura há quase cinco anos. Rui Santos considera que o setor empresarial vai sair muito penalizado desta situção se o Estado não agir. “E não é apenas por causa da Covid-19, mas a crise nas empresas já tem cinco anos e o setor não vai sobreviver sem as ajudas do Estado, em termos de empréstimos bancários com juros baixos que permitam às empresas remontar os seus planos de negócios e reiniciar o seu trabalho”, diz Santos, lembrando que “as empresas estão sem recursos e sem recursos…

View original post 1,192 more words

Author: angolatransparency

-Impulsionar os cidadãos angolanos a questionarem como o erário público é gerido e terem a capacidade de responsabilizar os seus maus gestores de acordo com os princípios estabelecidos na Constituição da República --Boost the Angolan citizens to question how the public money is managed and have the ability to blame their bad managers in accordance with the principles laid down in the Constitution of the Republic-------------- Prof. N'gola Kiluange

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.