Angola: aplicação das políticas macro-económicas de contenção vs. implicações sociais

49346143_1195266273965642_4808188279822221312_n

Rádio Angola Unida (RAU) – 158ª Edição do programa “7 dias de informação em Angola”,apresentado no dia 10-17-2019 por Serafim de Oliveira com análises e comentários de Carlos Lopes:

– O Presidente da República, João Lourenço, reconheceu, no seu discurso sobre o Estado da Nação, que, apesar do seu empenho, nos dois anos iniciais do seu mandato, ainda há muito para fazer para satisfazer as necessidades da população. João Lourenço, que foi interrompido e ovacionado pelos seus correligionários do MPLA por diversas vezes, vincou o seu empenho, nestes dois anos, na defesa do rigor e da transparência, na luta contra a corrupção e a impunidade, na adoção de medidas direcionadas para a revitalização da economia, no resgate dos valores da cidadania e moralização da sociedade e no lançamento das bases para garantir o desenvolvimento sustentável do país.

– A polícia angolana abriu um inquérito sobre alegadas agressões de agentes policiais durante um protesto que se realizou na terça-feira e adiantou que os 28 manifestantes detidos já foram libertados A confirmar-se “a suposta agressão de agentes da polícia aos manifestantes, conforme se alega, os agentes serão responsabilizados”, vincou o porta-voz da polícia. Os manifestantes, que se concentraram em protesto contra o elevado desemprego e reclamando os 500 mil postos de trabalho que o Presidente da República, João Lourenço, prometeu criar, pretendiam chegar à Assembleia Nacional onde o chefe do executivo iria discursar sobre o Estado da Nação, marcando a abertura do ano parlamentar.

– O Fundo Monetário Internacional (FMI) prevê que a dívida pública de Angola suba para 95% do PIB este ano. O quadro com a evolução da dívida pública mostra uma subida sustentada do rácio face ao PIB, que a partir de 2012, quando estava nos 26,7%, foi subindo progressivamente, triplicando o valor da percentagem para chegar a 2018 nos 90%. O FMI prevê um crescimento económico negativo de 0,3% do PIB para Angola este ano.

– A Amnistia Internacional (AI) denunciou hoje o desvio de terras para a pecuária comercial no sul de Angola, pedindo ao Governo uma investigação sobre a retirada de terrenos às comunidades locais, que estão ameaçadas pela fome. No relatório ‘O fim do paraíso do gado: como o desvio de terras para explorações pecuárias minou a segurança alimentar nos Gambos’, um município da província da Huíla (sul), a organização não-governamental (ONG) alerta para o afastamento de “dezenas de milhares de pequenos criadores de gado para dar lugar a explorações pecuárias comerciais”. Estas comunidades, acrescenta a AI, estão a ser expostas a riscos ainda maiores de fome e inanição devido à seca que aflige o sul de Angola.

Perguntas e sugestões podem ser enviadas para Prof.kiluangenyc@yahoo.com. RAU – Rádio Angola Unida -Uma rádio ao serviço dos angolanos, que não têm voz em defesa dos Direitos Humanos e Combate a Corrupção, em prol de um Estado Democrático e de Direito, apostando no Desenvolvimento sustentável e na dignidade do povo soberano de Angola. Os programas da Rádio Angola Unida (RAU) são apresentados e produzidos em Washington D.C.

Esute aqui:
https://www.blogtalkradio.com/profkiluangenyc/2019/10/17/aplicao-das-polticas-macro-econmicas-de-conteno-vs-implicaes-socias

Author: angolatransparency

-Impulsionar os cidadãos angolanos a questionarem como o erário público é gerido e terem a capacidade de responsabilizar os seus maus gestores de acordo com os princípios estabelecidos na Constituição da República --Boost the Angolan citizens to question how the public money is managed and have the ability to blame their bad managers in accordance with the principles laid down in the Constitution of the Republic-------------- Prof. N'gola Kiluange (Serafim de Oliveira)

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.