Angola: a busca da afirmação do poder político num ambiente de alto risco

imagesX3EAMHJN
Angola: a busca da afirmação do poder político num ambiente de alto risco
Por Prof.N’gola Kiluange

Washington D.C – Se João Lourenço é ou não capaz de restringir e reverter o aparato político-económico corruptível «criado pelo seu progenitor», é um prognóstico que, provavelmente, nem os falsos profetas jamais ousariam fazê-lo…

O cabeça-de-lista do MPLA candidatou-se às eleições gerais de 2017 com um “déficit ético e moral”, que poderá abalar todas suas boas intenções durante o cumprimento do mandato presidencial…

Considerado um dos anabolizantes menos novicos do grupo de dilapidadores do nosso erário público, pertencente ao partido governante, hoje o Presidente da República vê-se engajado numa luta de aceitação pública, controlo de poder executivo,judiciário,político, económico, social,militar, fiscalização financeira e orçamental, cooperação governativa partidária etc…

Para quem prometeu no decurso da sua campanha eleitoral “ melhorar o que está bem e corrigir o que está mal” seria um suicídio político escudar-se nos velhos padrões de administração para implementar uma nova filosofia de governação e granjear um apoio popular invejável.

E o certo é que pôr as mãos no fogo em sua aposta, logo assim que terminarem as suas ondas de exonerações, quase ninguém o fará, principalmente, quando se desconhece os seus motivos ulteriores e os possíveis mentores…

O maior perigo em tudo isso é que o vice-presidente do «partido dos camaradas» enquadra em lugares cimeiros estatais funcionários moralmente comprometidos com o antigo regime de Eduardo dos Santos, alguns dos quais suspeitos de terem cometido crimes de natureza e índoles diversas…

A política acobertada de compadrio, clientelismo,favoritismo,nepotismo,filiação partidária,etc., praticada pela nova Presidência da República poderá estar a exacerbar ingenuamente a agenda oculta de embusteiros escondidos nas nossas estruturas governamentais –e sem dúvidas que lacerará a nossa sociabilidade cívica, inter-rácica,étnica, política, religiosa, etc., a curto e a longo prazo.

Aliás, essas foram uma das maiores maldições responsáveis pela guerra civil antes da proclamação de independência (11 de Novembro de 1975),sangrento 27 de Maio de 1977, massacre de Outubro de 1992,etc,etc,etc…

Tal como o princípio do livre consentimento dos governados se basea em respeito e interesse mútuos, o combate à corrupção rampante no país exige a participação de todas forças vivas da sociedade, por se tratar de assunto de domínio público…

É má-fé fazer promessas irrealizáveis com o intuito de nos cativar os corações – principalmente, quando se aparenta buscar afirmação do poder político num ambiente de alto risco vulnerável à desordem social capaz de ceifar milhões de almas inocentes!

A política de chupar de borla as tetas de Cabinda, corromper quem quer que seja para manter engavetado o diferendo petrolífero marítimo entre Angola e Congo Democrático «a todo custo!», aspirar a ser uma força preponderante na Região dos Grandes Lagos,etc., têm-nos custado caríssimo (tanto humanos quanto materiais)…

O enquadramento social através da transparência,integridade,acesso à justiça e informação, responsabilidade da gestão da coisa pública,direito de participação civil na tomada de decisão,etc., busca da melhoria contínua da qualidade de vida – só se alcança num diálogo franco e aberto com a inclusão de todas forças vivas para produzir mudanças palpáveis e significativas, através da reconciliação de valores comuns,profundas reformas jurídicas,políticas,económicas e socias…

A escolha é nossa!
Prof. N’gola Kiluange ( Serafim de Oliveira)
Washington D.C
Prof.kiluangenyc@yahoo.com

—————————— English version:

Angola: in search for affirmation of political power in a high-risk environment

Washington D.C – Whether or not João Laurenço is able to restrain and reverse the corruptible political-economic apparatus “created by his progenitor” is a prognosis that probably not even the false prophets would ever dare to do …

The MPLA’s list-head has campaigned for the 2017 general election with an “ethical and moral deficit” that could shake all his good intentions during the presidential term …

Considered one of the least anabolic of the group of dilapidators of our public treasury, belonging to the ruling party, today the President of the Republic is engaged in a struggle for public acceptance, control of executive, judicial, political, economic, social, military, financial and budgetary supervision, partisan government cooperation etc …

For he who promised during his election campaign to “improve what is right and correct what is wrong” it would be a political suicide to shield himself in the old management standards to implement a new governance philosophy and garner an enviable popular support.

And the truth is that almost no one will put the hand in fire for him, as soon as he finishes with the waves of exonerations, especially when his ulterior motives and possible mentors are unknown …

The greatest danger in all this is that the vice-president of the “party of comrades” places government officials morally committed to the old regime of Eduardo dos Santos, some of whom are suspected of committing crimes of various natures and propensities.

The covert policy of cronyism, patronage, favoritism, nepotism, partisan affiliation, etc., practiced by the new Presidency of the Republic may be naively exacerbating the hidden agenda of deceivers hidden in our governmental structures – and without doubt that will lacerate our civic sociability, inter-racial, ethnic, political, religious, etc., in the short and long term.

Incidentally, these were one of the greatest curses responsible for the civil war before the proclamation of independence (November 11, 1975), bloody May 27, 1977, October 1992 massacre, etc, etc …

Just as the principle of free consent of the governed is based on mutual respect and interest, the fight against rampant corruption in the country requires the participation of all living forces of society, because it is a matter of public domain …

It is bad faith to make unrealizable promises to captivate hearts – especially when it seems to seek affirmation of political power in a high-risk environment vulnerable to social disorder capable of reaping millions of innocent souls!

The policy of sucking Cabinda’s tits off, corrupting anyone to keep the maritime oil dispute between Angola and Congo Democratic “at all costs”, aspiring to be a dominant force in the Great Lakes Region, etc., have cost us dearly (both human and material) …

The social framework through transparency, integrity, access to justice and information, responsibility for the management of public affairs, right to civil participation in decision-making, etc., seeking to continuously improve the quality of life – can only be achieved in a frank and open dialogue with the inclusion of all living forces to produce tangible and meaningful changes through the reconciliation of common values, profound legal, political, economic and social reforms …
The choice is ours!

Prof. N’gola Kiluange ( Serafim de Oliveira)
Washington D.C
Prof.kiluangenyc@yahoo.com

Author: angolatransparency

-Impulsionar os cidadãos angolanos a questionarem como o erário público é gerido e terem a capacidade de responsabilizar os seus maus gestores de acordo com os princípios estabelecidos na Constituição da República --Boost the Angolan citizens to question how the public money is managed and have the ability to blame their bad managers in accordance with the principles laid down in the Constitution of the Republic-------------- Prof. N'gola Kiluange (Serafim de Oliveira)

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.