Angola: vicissitudes de José Eduardo dos Santos e sua governação

580976_464801640257498_688825715_nAngola: vicissitudes de José Eduardo dos Santos e sua governação
Por Prof. N’gola Kiluange

Washington DC -Vivemos momentos conturbados de intensa ansiedade, injustiça, opressão, perigo, confusão mental provocados por má governação, distribuição desigual da riqueza nacional, corrupção, desfalques do nosso erário público, problemas sociais – desemprego, saúde, educação, habitação, falta de água potável e energia eléctrica, saneamento básico, tratamento de esgoto, limpeza, tratamento do lixo, canalização de córregos, etc, etc,etc.

Basta pormos um termômetro nos tecidos mais sensíveis dessa terra para sentirmos a dor e as súplicas mais profundas dos nossos conterrâneos, implorando pão!!! Socorro: uma em cada quatro crianças angolanas sofre de má nutrição crónica e morre de fome antes de completar 5 anos de idade!?

Para que nos serve a segunda posição como a maior empresa petrolífera de África,

Quando o nosso “governante supremo” joga a roleta russa com as almas das gerações futuras?!… quando a China Sonangol International Holding Ltd, Endiama China International Holding Limited, Sonangol Sinopec International Limited, Dayuan International Development Limited, Sonangol Asia Limited e New Bright International Development Limited,etc., são propriedades de Xu Jinhua (Sam Pa)[ antigo colega escolar do nosso “governante supremo” na ex-URSS]?…

Quando os chineses ,através da “88 Queensway Group,” detêm mais de 25% das nossas terras aráveis , em nomes de terceiros?!..

Quando Lev Leviev vendeu a sua participação de 18% nas minas de diamante da catoca à China Sonangol International Holding Ltd por US $ 400 milhões, tendo adquirido essa participação na década de 1990 por apenas $ 20 milhões…

Quando os russos através da SODIAM comercializam 90% da produção total dos nossos diamantes, enquanto que os activistas dos direitos humanos, pertencentes ao Movimento do Protectorado da Lunda Tchokwe,nomeadamente Domingos Henrique Samujaia, José Muteba, António da Silva Malendeca, Sebastião Lumani, Sérgio Augusto, Alberto Cabaza e Manuel Muatoyo,Eugénio Mateus Lopes e Alberto Mulozeno são rotulados de terroristas!?…

Quando o nosso “governante supremo” quer impor-nos seu filho para o substituir, dando-lhe autonomia de gerência dos cinco mil milhões de dólares do fundo soberano público, sem contar com os outros 3.4 mil milhões que a sua filha primogénita tem espalhado por esse mundo afora ?…

Quando “68% dos angolanos vivem actualmente abaixo do limiar da pobreza, com 26% vivendo em pobreza extrema, sobrevivendo com menos de USD 1 por dia” , como inidica a PNUD.

Quando na verdade ninguém sabe o paradeiro do nosso producto interno bruto (PIB) avaliado em US$ 121.466 bilhões por ano (estimativa de 2009), com a paridade de poder de compra – ao preço de US$ 128.476 bilhões a nível internacional (estimativa de 2009)!!!!, e reservas internacionais no montante de US$ 19.749 bilhões, segundo consta na informação actualizada de November de 2010 do Banco Mundial!…

Quando até a presente data as autoridades angolanas não são capazes de emitir uma conclusão afirmativa, preliminar ou definitiva sobre a “morte misteriosa” do enginheiro António Belarmino Brito (ex-quadro superior da Sonangol), ocorrido, no dia 22 de Fevereiro de 2012, no novo edifício sede da Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola; “desaparecimento súbito” de António Alves Kamulingue e Isaías Sebastião Cassule, nos finas de Maio de 2012.

Quando continuar a depositar falsas esperanças em pleitos eleitorais, amaldiçoados por batoteiros e criminosos de colarinho branco bem abençoados pela Casa Civil da Presidência da República – constitui não só uma debilidade moral e cívica mas também espelha a nossa timidez e impotência virtual em aproveitar o momento dourado e agarrar pelos colarinhos o malfeitor e… mandá-lo para o inferno de uma vez por todas!

Se tudo acima mencionado for mera acusação com intuito de manchar a honra e dignidade do nosso auto-intitulado “governante supremo”, o lesado tem assim o direito de recorrer aos serviços de advocacia, se assim o desejar!!!

Minhas Sras. e meus Srs, o presente exige de nós seriedade e humildade… enfrentemos a realidade seja como for! E o melhor que nos resta seria a convocação urgente de uma conferência nacional com a participação e cidadania de todas “forças vivas da nação,” para se formar um Governo de transição, comissão de conciliação nacional, e consequentemente exirgir a reforma compulsiva e imediata de José Eduardo dos Santos.
Prof.N’gola Kiluange
Prof.kiluangenyc@yahoo.com
Washington DC

ANGOLA: QUEM, AFINAL, PREPARA A GUERRA?

1,7fa7d838-b602-4772-8489-8c4c7b4b3115.jpgANGOLA: QUEM, AFINAL, PREPARA A GUERRA?

Por: Prof.N’gola Kiluange


Ao que tudo indica, José Eduardo dos Santos e seus comparsas mais directos não estão (de forma alguma!) interessados na transição pacífica de regime.

“Os capangas” do Presidente da República no terreno preparam-se mais para uma investida forte contra a oposição!…

Buscam motivos e razões plausíveis para justificarem e culpabilizarem o presumível bode expiatório – a oposição!

O sr. Kopelipa e seus acessórios tentam “angariar simpatias” da nossa corrente crítica – uma imagem negra dos crentes muçulmanos no país… rotular-lhes de “personae non gratae” e começar assim uma caça selvática às bruxas, abragente a tudo e todos da oposição!…quer dizer, é uma espécie de uma cajadada que mata dois coelhos de uma só vez, BINGO!

Foi com essa audácia e petulância que José Eduardo dos Santos hipotecou as almas de um dos melhores filhos de angola, através de concessões de contratos dúbios às empresas petrolíferas americanas, aquando da sua visita em Washington D.C no dia 8 de Dezembro de 1995.

Se não unirmos as nossas vozes oponentes, acabaremos de termos o mesmo destino dos nossos irmãos, que morreram e lutaram por uma causa justa!…

Se não unirmos as nossas vozes oponentes, acabaremos de endividar o último tanque de oxigênio para ventilar os pulmões da geração vindoura!

Se os nossos antepassados sacrificaram-se por nós, porque teremos de transferir as nossas actuais responsabilidades às gerações futuras ?…

Ou seja.. resta agora saber se realmente valeu a pena a dor de quem nos pariu!

A única saída do nosso caos políticos é: olharmos na cara do sr. Presidente da República e todos seus comparsas e dizer-lhes – o que era aceitável ontem, hoje é inadmissível!

O respeito a cidadania e instituições do estado e privado é o que se pretende aqui…e a realização de uma conferência nacional com a participação de todas as forças vivas desta nação – é a melhor alternativa que nos resta para o restabelecimento da paz pública e cívica.

Levantemos as nossas vozes por todo canto desse mundo e denunciemos essas intenções desumanas e selváticas do José Eduardo dos Santos e seus comparsas mais directos.

Prof. N’gola Kiluange
Prof.Kiluangenyc@yahoo.com
Washington D.C

Angola: living in a continuous-dichotomy between reality and illusion.

72313886 Angola: living in a continuous-dichotomy between reality and illusion.
By Prof. N’gola Kiluange
Washington D.C– The regime of Eduardo dos Santos, in its vain and pretentious propaganda, has been faking fear the Obama Administration …

Now, if indeed that was the case, Luanda would never have sent to Washington D. C Jorge Chicote (Minister of Foreign Affairs ) … without any decision-making power or relevant position within the structure of the MPLA’s political Bureau.

Ladies and gentlemen, in Angolan capital … nothing is done by mere coincidence – absolutely nothing!

Dos Santos made a bluff with the White House and sent instead, Abraham George (Minister of economy)- to deal directly with the Central Bank of the United States (US Federal Reserve Bank).
While it was up to Chicote to entertain, especially, the State Department and the American NGOs with stunning answers about the accusations of serious human rights abuses and rampant corruption in Angola, in the third edition of the Conference Angola Day organized by the Woodrow Wilson Center.

But, the U.S. Government reacted and Bank of America, on a recommendation from the Federal Reserve, issued a statement days after finishing in Washington the ministerial delegation’s visit from Angola … that started in the second week of November.

According to the VOA, Bank of America has been suspecting that the dollars sold to the Angolan banking system are “financing capital laundering and terrorism”.

To what extent this “trick” of Eduardo dos Santos was a foolish idea, blessed by the expensive services of British-American lobbyists hired by the Angolan diplomatic representation in Washington DC, just a very near future will be able to determine.
And, without a doubt, the American policy of ” dressing-down behind closed doors” seems to have a real opportunity here to germinate tangible results, if the sale of dollars cutting to Angola prove to be effective.

Let’s not forget also that Obama has less than 13 months to the end of his term of Office, and of course … José Eduardo dos Santos will try to profit from it by making a compass of waiting to see if he can get better political and commercial deals with the next U.S administration.

There are two scenarios here to take into consideration – the degree of instability in Syria and the growing threats of international terrorism, especially in Africa, can serve as a Carte Blanche to dictators, as Eduardo dos Santos, to continue to impose political , economic, social and military legitimacy to its own people. .. ever obtained in any election constituency.

And the biggest danger in all this is that from now until August 2017, the date set for the next general elections, a lot can happen.

But, it is imperative that Western countries have notion of the risks inherent in the permanence of Jose Eduardo dos Santos in power.
Praise him, mainly, by contributing military forces in the Great Lakes Region (ICGLR), without prior authorization or consultation with the legitimate representatives of the Angolan people in the national Parliament, “in exchange for” a pseudo democracy – is the greatest curse that one may wish to more than 22 million souls of a country ruled by terror and force of weapons.

Essentially when the President of the Republic still has the possibility of transforming the country into a theater of war by proxy (proxy war) between the West and Russia.

If the arbitrary arrests and unfair trials of our civic activists (15+1 political prisoners) do not serve as indicative of a dysfunctional judicial system, then the international complicity (mainly the traditional customers of Dos Santos) is a controversial fact here!?
Along with the rampant corruption and embezzlement embarrassing of our public funds (promoted by the head of Government!), the Angola’s Magna Carta is probably the largest instrument injurious to social stability in the country, by giving exaggerated powers to the President of the Republic.

How to understand then that a society believed to be governed by laws allow the General State Budget (GSB) to 2016 “allocate” (in the sense of making available) 40% of its monetary funds to the Presidency of the Republic and consents that the Chief Executive rules against the National Parliament to supervise all government projects relating to project management and contracts signed with private and foreign entities – on behalf of the Angolan people?!

Today, for example, according to senior officials of our Counterintelligence Services, there are credible information that several “ghost” corporations created by José Eduardo dos Santos and Xu Jinghua (Sam Pa) came from the loopholes of our GSB , namely:

Sonangol Asia Ltd,Ediama Sonangol, China Sonangol Finance International Ltd.,China Sonangol Gas International Ltd.,China Sonangol International Ltd.,China Sonangol International Holding Ltd., China Sonangol International Investment Ltd., China Sonangol Natural Resources International Ltd.,Sonangol Sinopec International Ltd, China Endiama International Limited, China Sonangol Singapore, China Sonangol Shanghai Petroleum Co Ltd, China Sonangol Wall Street, China Sonangol International Airlines, Endiama China International Holding Ltd, Endiama Asia Pacific Limited,etc.

So well handled as is our electoral system … it would be absurd to continue to deposit false hopes in civic and ethics of switching power by that route.

There are deep questions pending for solving … and certainly that the current national Constitution and voting system only serve as mechanisms for the perpetuation of the political power and consistent deliberate marginalization of the “voice against” the system in major decision-making in the country.

Therefore, the best alternative we have at the moment … would be the urgent convening of a National Conference, with the participation of all the stakeholders of this des (Republic) for a candidly and openly discussion about power-sharing through the establishment of a Commission for national reconciliation, compulsive reform of José Eduardo dos Santos and the appointment of a provisional Government for the multi-party elections “free fair and credible.

Otherwise, we will continue to live in a continuous dichotomy between reality and illusion, mortgaging so the oxygen of future generations.
The choice is ours!
Prof. N’gola Kiluange (Serafim de Oliveira)
Washington D.C
Prof. Kiluangenyc@yahoo.com

Angola : Raízes da Cultura de impunidade

untitled.png Angola : Raízes da Cultura de impunidade
Por: Prof. N’gola Kiluange
Washington D.C – Se estivessem vivos António Agostinho Neto , Alves Bernardo Baptista”Nito Alves”, Jonas Malheiro Savimbi ,Holden Álvaro Roberto,Mfulupinga Lando Victor, e tantos outros políticos do mesmo gabarito – o desenrolar da nossa história política, económica e social teria tido (sem dúvida alguma!) uma dinâmica de liderança eficaz !…
Não se trata aqui de uma tendência nostálgica… nem tão pouco sublevar “gratuitamente” as suas respectivas personalidades com o “intuito de” descarrilar uma pseudo-democracia instaurada sob falsas pretensões, mas… para enaltecer a um vazio que se faz sentir cada vez mais no nosso “xadrez político.”
Imaginem quantas pessoas pacatas e indefesas terão sido víctimas de horrendos assassinatos cometidos por algozes a mando da “nomenclatura do MPLA” nos últimos 37 anos…
Seria, contudo, pertinente aqui irmos ao fundo das raízes de cultura da impunidade para termos uma completa imagem da magnitude de assassinato cruel e covarde implantado selvaticamente na nossa sociedade!
E é precisamente essa intolerância ao crime, baseada no extermínio do adversário político ou um mero pensar contrário a actual hierarquia governante – que tem “estrangulado” o mosaico cultural angolano,após a nossa independência!!!!
Acontece que o “instinto de eliminação” do pensar diferente adquirido por muitos dos nossos governantes durante a guerra de libertação colonial -ainda continua a ser a palavra de mais-valia no relacionamento quotidiano com os seus semelhantes…
E o mais triste aqui é que já projectaram esse maléfico comportamento social `a uma grande parte desta nova geração !!
Xeque mate… o vírus da impunidade e intolerância afinal tem a sua raíz!!!!
Mas, afinal como cortar o mal desta mesma perversidade quando o seu promotor é o nosso Presidente da República?
Existem factos contundentes e inegáveis para se poder justificar tais afirmações…aliás cometemos o erro de o termos permitido concentrar todos “Affaires d’Etat” , gestão dos nossos
recursos naturais e erário público nas suas próprias mãos sem alguma supervisão, tornado-lhe assim no homem mais poderoso do país e quiçá de África!!!!
O nosso maior perigo, contudo, é essa promíscua libertinagem que José Eduardo dos Santos ainda tem em poder :
1. Mergulhar o país numa guerra por procuração caso o desejo de ser substituido por seu próprio filho não seja concretizado.
2. Possuir a audaciosa facilidade em desfalcar o nosso erário público.
3. Adulterar os relatórios económicos e contratos secretos firmados com entidades estatais ou privadas estrangeiras.
4. Falsificar grosseiramente os resultados eleitorais a seu bel-prazer.

5. Marginalizar consistentemente uma ampla participação popular nas decisões de interesse público, etc.
6. Ter a capacidade de falsear uma convivência harmónica multi-etnolinguística nacional constantemente aterrorizada sob as força das armas e intimidações psicológicas.
7. Conseguir em utilizar as relações sociais, e étnico-raciais como mecanismo de poder manipular e controlar uma certa camada da população através de ludibriosos e aliciantes estímulos políticos e económicos.
8. Ter a possibilidade de moldar o pensar mais ingénuo da nossa sociedade a tal ponto de o tornar submissivo através da aculturação do culto à personalidade.
9. Ser capaz de criar com individualidades nacionais e estrangeiras empresas fantasmas financiadas por fundos oriundos do cofre nacional.
10. Ter posse e controle de esquadrão da morte operante a nível nacional através de terceiros.
11. Poder ter a audácia de intimidar ou eliminar fisicamente os seus adversários no estrangeiro, consoante os seus respectivos locais de residências.
12. Ter a hipótese de manipular e corromper a seu favor as decisões tomadas pela União Africana (UA).
13. Agir e sair impune de todas suas ações maléficas sem alguma responsabilidade jurídico-penal.
Entretanto, quando, por exemplo, ninguém sabe ao certo se vivem na nossa sociedade mais de 500 mil chineses… o que nos deviamos interrogar é quem realmente beneficia com a presença dessa imigração estrangeira no país!
A priori, a vinda desses chineses ( resultante das negociatas de Dos Santos e Sam Pa) era “fingir” a necessidade de uma mão de obra barata, quando na verdade o seu verdadeiro intuito é de proteger o regime no poder contra quaisquer eventuais investidas ocidentais.
Ora bem … como é possivel que Xu Jinghua ( Sam Pa), antigo operativo dos serviços secreto chinês e traficante de armas no nosso país nos princípios dos anos 80… hoje aparece como proprietário da China Sonangol Finance International Ltd.,China Sonangol Gas International Ltd.,China Sonangol International Ltd.,China Sonangol International Holding Ltd.,China Sonangol Natural Resources International Ltd., China Sonangol International Investment Ltd., China Sonangol Natural Resources International Ltd.,Sonangol Sinopec International Ltd, China Endiama International Limited, China Sonangol Singapore, China Sonangol Shanghai Petroleum Co ltd, China Sonangol Wall Street, China Sonangol International Airlines, Endiama China International Holding Ltd,etc.
Assim, a participação de Manuel Domingos Vicente e Francisco de Lemos José Maria ( vice-presidente da República e PCA da Sonangol, respectivamente) no Conselho Directivo das seguintes empresas evidencia as pegadas de Eduardo dos Santos associadas à máfia chinesa liderada por Sam Pa, em conjunto com gente influente pertencente ao Partido Comunista Chinês (PCC):
a.) Endiama China International Holding Limited.Propriedade: Empresa Nacional de Diamantes de Angola ,E.P. (Endiama) 55%, New Corporate International Limited 45%. Diretoria: Lo Fong Hung, António de Jesus Matias, Zheng Gang, Manuel Arnaldo Sousa Calado.
b.) Global Investments Fund Limited.Propriedade: Gold Ascent Limited (100%).Diretoria: Lo Fong Hung, Verónica Fung, Manuel Vicente, Francisco de Lemos José Maria.
c.) Sonangol Asia Limited.Propriedade: China Beiya Escom International Limited 70%, Sonangol ,E.P. 30%.Directoria: Lo Fong Hung, Wu Yang, Manuel Vicente.
d.) Worldpro Development Limited. Propriedade: World Noble Holdings Limited (100%)Directoria: Lo Fong Hung, Manuel Vicente, Francisco De Lemos Jose Maria, Moshe Hallak.
Contudo, resta saber o montante real de dinheiro que o governo angolano tem investido nessas companhias …para que possamos ter uma noção exacta da percentagem dos seus respectivos empreendimentos e lucros.
Jinghua, por outro lado, foi detido em Pequim no ano passado por corrupção relativa ao negócio da sua empresa China International Fund e a Sinopec estatal chinesa.
Ao que parece, por mais vontade política que tenha o Presidente Xi Jinping, uma possível revelação do impacto causado pela corrupção mafiosa Sam Pa/Dos Santos nas relações comerciais sino-angolanas, ao longo dos últimos 13 anos – acabará por “beliscar” a imagem do seu próprio governo e do Partido Comunista Chinês,tanto a nível nacional como internacional!
A China, na verdade, tem mais a perder se assumir e revelar publicamente as cláusulas contratuais gerais assinadas com o Chefe do Estado em nome do povo Angolano.
Não há dúvida de que, em virtude da situação de “grande fragilidade” política e social de José Eduardo dos Santos, o sr. Jinping venha a adotar uma postura relativista: indo atrás dos pequenos peixes e deixando os poderosos dentro do PCC desfrutarem das benesses mal adquiridas provenientes dos negócios rentáveis com Angola.
O Presidente da República teve também a santa petulância de elevar e promover a sua filha primogênita ao título de segunda mulher mais rica de África com fundos roubados do nosso erário público.
Verdade seja dita : em troca dos serviços prestados por Xu Jinghua, Lev Avnerovich Leviev, Arcadi Aleksandrovich Gaydamak contra as forças de Jonas Savimbi durante a nossa guerra civil, Dos Santos decidiu brindá-los com grandes jazigos de diamantes, poços de petróleo e negócios aliciantes no nosso mercado nacional de bens imóveis, etc.
Lev Avnerovich Leviev fez da Isabel dos Santos a primeira mulher bilionária africana e em troca controla o nosso maior negócio de diamantes em conjunto com a diamantífera russa Alrosa… providencia segurança a Eduardo dos Santos com doutrinas instruídas por ex-membros da KGB.
Ora num estado democrático de direito, Eduardo dos Santos nunca teria tal oportunidade de decidir o futuro de mais de 22 milhões de almas angolanas…
Nesse momento, a nossa obrigação moral é de denunciar as ambições militaristas de Eduardo dos Santos e todos seus comparsas…
É “imoral” e “inadmissível” que os nossos diamantes, petróleo e outros recursos minerais sejam utilizados como instrumentos de repressão do estado contra cidadãos pacatos e indefesos.
Mas afinal quem é que manda aqui?
Minhas sras. e meus srs. – é chegada a necessidade da convocação urgente de uma Conferência Nacional, com a participação de todas as “forças vivas”dessa terra,para perguntarmos ao único e legitimo proprietário de Angola a sua opinião.
O que se pretende aqui é repôr a dignidade cívica e moral das nossas instituições judiciária e ética.
Mas, é importante compreendermos (no sentido de aceitarmos como realidade) as obrigações morais que o presente impõe a cada um de nós.
E,infelizmente, não há remendos para tal exigência – ou devemos obedecê-la, ou estaremos condenados ao fracasso!
Essa Conferência deve ser encarada como um mecanismo para sararmos as nossas mágoas, aceitarmos a realidade tal como se apresenta, negociarmos os nossos respectivos interesses e projetarmos um próspero e duradouro futuro.
Prof. N’gola Kiluange
Prof.Kiluangenyc@yahoo.com
Washington D.C
Referências bibliográficas:
1.) Sonangol China oil scheme: Billions ‘diverted’ in Angola

Click to access The_88_Queensway_Group.pdf


2.) The Queensway syndicate and the Africa trade
http://www.economist.com/node/21525847
3.) Queixa-crime contra vice-presidente de Angola Manuel Vicente
http://www.dw.com/…/queixa-crime-contra-vice-pre…/a-17008250
4.) Fachada para o governo chinês?
http://apublica.org/…/africa-misteriosa-rede-empresarial-c…/
6.) Magnata chinês parceiro da Sonangol detido em caso de corrupção
http://www.esquerda.net/…/magnata-chines-parceiro-da-…/39155
5.)U.S.-China Economic & Security Review Commission, The 88 Queensway Group: A Case Study in Chinese Investors’ Operations in Angola and Beyond
[pag.19,21,31,34,35,37]

Click to access The_88_Queensway_Group.pdf


6.) Presidente angolano quer consórcio com empresa russa de diamantes
http://www.noticiasaominuto.com/…/presidente-angolano-quer-…

—————- English version———————–
Angola: roots of the culture of impunity
By Prof. N’gola Kiluange
Washington D.C – Were alive António Agostinho Neto, Alves Bernardo Alves BaptistaNito, Jonas Malheiro Savimbi, Holden Álvaro Roberto, Mfulupinga Lando Victor, and so many other politicians of the same feedback – the course of our political, economic and social history would have had (no doubt!) a dynamic of effective leadership.
This is not a nostalgic trend … nor stirring up “for free” their personalities with the “order of” derailing a pseudo-democracy established under false pretenses, but praise to an emptiness that is felt more and more in our political chess.
Imagine how many peaceful and helpless people have been victims of horrific murders committed by tormentors at the behest of the “nomenclature of the MPLA” in the last 37 years.
Yet it would be pertinent here, however, we go to the bottom of the culture of impunity roots to have a complete picture of the magnitude of cruel and cowardly murder deployed savagely in our society.
And it is precisely this intolerance to crime, based on the extermination of political opponents or a mere thinking otherwise the current ruling hierarchy – which has strangled the Angolan cultural mosaic, after our independence.
It turns out that the instinct of elimination “of thinking different acquired by many of our rulers during colonial liberation war – still continues to be the word of surplus value in the everyday relationship with their fellow human beings.
And the sad thing here is that they’ve already projected this harmful social behavior to a large part of this new generation.
Checkmate … the virus of impunity and intolerance after all has its root!
But then how to cut the evil of that perversity when its promoter is our President ?
There are overwhelming and undeniable facts in order to justify such claims … in fact we made the mistake of allowing him to concentrate all Affaires d’Etat, management of our
natural resources and public treasury into his own hands without any supervision, thus making him the most powerful man in the country and perhaps Africa.
Our biggest danger, however, is that promiscuous debauchery that Jose Eduardo dos Santos has yet to be able to:
1.) Plunge the country into a war by proxy if the desire to be replaced by his own son is not implemented.
2. Have the daring ease to embezzle our State treasury.
3. Tampering economic reports and secret agreements with foreign state or private entities.
4. Grossly falsify the election results to his pleasure.
5. Marginalize consistently popular broad participation in decisions of public interest, etc.
6. Have the ability to distort a national multi-ethnolinguistics harmonic coexistence constantly terrified under the force of arms and psychological intimidation.
7. Get in using social relations, and ethnic-racial as a mechanism to be able to manipulate and control a certain layer of the population through deceptive and attractive political and economic stimuli.
8. Be able to shape the thinking more naïve of our society to the point of making it submissive through acculturation of the cult of personality.
9. Be able to create with national and foreign dignitaries shell companies financed by funds from the national safe.
10. Have possession and control of operating death squads at the national level through third parties.
11. Being able to have the audacity to intimidate or physically eliminate his opponents abroad, according to their respective places of residences.
12. Having the chance to manipulate and corrupt in his favor the decisions taken by the African Union (AU ).
13. Take action and get away from all his evil actions without any legal and criminal liability.
However, when, for example, no one knows for sure whether there are more than 500 thousand Chinese living in our society … what we should question is who really benefits from the presence of this foreign immigration in the country.
A priori, the coming of these Chinese (resulting from the rackets of Dos Santos and Sam Pa) was “faking” the need for cheap labor, when in fact his real intention is to protect the regime against any possible Western advances.
Now, how is it possible that Xu Jinghua (Sam), former Chinese counterintelligence operative and arms dealer in our country in the early ‘ 80… today appears as the owner of the China Sonangol Finance International Ltd.,China Sonangol Gas International Ltd.,China Sonangol International Ltd.,China Sonangol International Holding Ltd.,China Sonangol Natural Resources International Ltd., China Sonangol International Investment Ltd., China Sonangol Natural Resources International Ltd.,Sonangol Sinopec International Ltd, China Endiama International Limited, China Sonangol Singapore, China Sonangol Shanghai Petroleum Co ltd, China Sonangol Wall Street, China Sonangol International Airlines, Endiama China International Holding Ltd,etc.
Thus, the participation of Manuel Domingos Vicente and Francisco de Lemos José Maria (Vice President of the Republic and chairperson of the Directors Board of Sonangol, respectively) on the Governing Board of the following companies shows the footprints of Eduardo dos Santos associated with the Chinese mafia led by Sam Pa, together with influential people belonging to the Chinese Communist Party (CCP):
a. ) Endiama China International Holding Limited. Property: National enterprise from Diamonds of Angola, E. P. (Endiama) 55 %, New Corporate International Limited 45 %. Directorship: Lo Fong Hung, António of Jesus Matias, Zheng Gang, Manuel Arnaldo Sousa Calado.
b.) Global Investments Fund Limited.Propriedade: Gold Ascent Limited (100%).Diretoria: Lo Fong Hung, Verónica Fung, Manuel Vicente, Francisco de Lemos José Maria.
c. ) Sonangol Asia Limited. Property: China Beiya Escom International Limited 70 %, Sonangol, E. P. 30 %. Directorship: Lo Fong Hung, Wu Yang, Manuel Vicente.
d. ) Worldpro Development Limited. Property: World Noble Holdings Limited (100 %) Directorship: Lo Fong Hung, Manuel Vicente, Francisco De Lemos Jose Maria, Moshe Hallak.
Nevertheless, it remains to know the real amount of money that the Angolan government has been investing in these companies. . . so that we can have a right notion of the percentage of its respective undertakings and profits.
Jinghua, on the other hand, was arrested in Beijing last year for corruption relating to the business of his company China International Fund and Sinopec Chinese State.
Apparently, for more political will than has President Xi Jinping, a possible revelation of the impact caused by the gangsterish corruption Sam Pa / Dos Santos in the sino-Angolan trade relations, along the last 13 years – it will finish by “pinching” the image of his government itself and of the Chinese Communist Party, so much at national level as internationally!
There is no doubt that, in view of the situation of great political and social fragility of José Eduardo dos Santos, Mr. Jinping will adopt a relativistic stance: going behind the small fishes and leaving the mighty ones inside the PCC to enjoy the ill- acquired wealth from the profitable business with Angola.
The President of the Republic had also the holy impudence of lifting up and promoting his first-born daughter to the title of the second richest woman of Africa with funds stolen from our public purse.
Truth be told: in exchange for the services provided by Xu Jinghua, Lev Avnerovich Leviev, Arcadi Aleksandrovich Gaydamak against the forces of Jonas Savimbi during our civil war, Dos Santos decided to spoil them with large diamond deposits, oil wells and attractive business in our national real estate market, etc.
Lev Avnerovich Leviev made Isabel dos Santos the first billion-dollar African woman and in return controls our biggest diamond business together with Russian diamond company Alrosa … and provides security to Eduardo dos Santos with instructed doctrines by former members of the KGB.
Now in a democratic state of right, Eduardo of the Saints would never have such an opportunity for deciding on the future of more than 22 million Angolan souls.
Right now, our moral obligation is to denounce the militaristic ambitions of Eduardo dos Santos and all his cronies.
It is immoral and unacceptable that our diamonds, oil and other mineral resources are used as tools of State repression against peaceful and defenseless citizens.
But who’s in charge here?
Ladies and Gentlemen – now is the need for the urgent convening of a National Conference, with the participation of all the stakeholders of this country, to ask the only and legitimate owner of Angola about his opinion.
The aim here is to restore the civic and moral dignity of our judicial institutions and ethics.
But, it is important to understand (in the sense of accepting as reality) the moral obligations that this imposes on each of us.
And, unfortunately, there are no patches for this requirement – or should we obey it, or we are doomed to failure.
This Conference should be seen as a mechanism to heal our sorrows; accept the reality as it stands; negotiate our respective interests and projecting a prosperous and sustainable future.
Prof. N’gola Kiluange
Prof.Kiluangenyc@yahoo.com
Washington D.C
Bibliographic references:
1.) Sonangol China oil scheme: Billions ‘diverted’ in Angola

Click to access The_88_Queensway_Group.pdf


2.) The Queensway syndicate and the Africa trade
http://www.economist.com/node/21525847
3.) Queixa-crime contra vice-presidente de Angola Manuel Vicente
http://www.dw.com/…/queixa-crime-contra-vice-pre…/a-17008250
4.) Fachada para o governo chinês?
http://apublica.org/…/africa-misteriosa-rede-empresarial-c…/
5.) Magnata chinês parceiro da Sonangol detido em caso de corrupção
http://www.esquerda.net/…/magnata-chines-parceiro-da-…/39155
6.)U.S.-China Economic & Security Review Commission, The 88 Queensway Group: A Case Study in Chinese Investors’ Operations in Angola and Beyond
[pag.19,21,31,34,35,37]

Click to access The_88_Queensway_Group.pdf


7.) Presidente angolano quer consórcio com empresa russa de diamantes
http://www.noticiasaominuto.com/…/presidente-angolano-quer-…

 

Angola: uma máfia russa-chinesa, um regime ditatorial e uma ameaça à nossa frágil estabilidade social

10011218_285537148271897_2086821398_nAngola: uma máfia russa-chinesa, um regime ditatorial e uma ameaça à nossa frágil estabilidade social

Por Prof.N’gola Kiluange

Washington D.C – As recentes revelações de desfalques do erário público, abusos sistemáticos e graves dos direitos humanos por parte da nossa «elite dirigente» força-nos questionar a sua integridade cívica (ética deontológica) e funcionalidade mental.

“Quem nunca comeu melado quando come se lambuza”, assim dita o adágio popular!

É precisamente esse melado que José Eduardo dos Santos e seus comparsas mais directos têm “usado como isca” para aliciar a uma certa parte da nossa nova geração ser cúmplice activa ou passiva dos horríficos crimes cometidos dentro ou fora do território angolano.

Resulta que muitos desses coniventes são filhos das vitimas ou algozes do sangrento 27 de Maio de 1977 e tantos outros genocídios ocorridos na nossa sociedade.

Estão associados aos serviços da nossa contrainteligência, selecionados e controlados minuciosamente pela Casa Civil da Presidência da República.

No entanto, seria pertinente aqui se tivéssemos em conta as oportunidades colocadas à Eduardo dos Santos para resolver pacificamente vários “diferendos políticos” com os seus principais rivais.

Lamentavelmente, muitas dessas desavenças tiveram desfechos cruéis e impiedosos… E, na maior parte das vezes, a exacerbação do ato de extrema intolerância do Chefe de Estado atendia a dois fatores: silenciar a voz contrária dentro e fora do partido governante (MPLA) e satisfazer os caprichos da máfia russa-chinesa.

E a má-fé em tudo isso é que Dos Santos lucrou financeiramente no decurso e após a nossa guerra civil, como ficou claro no Angolagate (Caso das vendas de armas a Angola) e em tantos outros!

Se vivêssemos numa sociedade civil de direito, hoje José Eduardo dos Santos nunca teria uma promíscua libertinagem de ainda poder :


1. Mergulhar o país numa guerra por procuração caso o desejo de ser substituido por seu próprio filho não seja concretizado.

2. Possuir a audaciosa facilidade em desfalcar o nosso erário público.

3. Adulterar os relatórios económicos e contratos secretos firmados com entidades estatais ou privadas estrangeiras.


4. Falsificar grosseiramente os resultados eleitorais a seu bel-prazer.

5. Marginalizar consistentemente uma ampla participação popular nas decisões de interesse público, etc.
6. Falsear uma convivência harmónica multi-etnolinguística nacional constantemente aterrorizada sob as força das armas e intimidações psicológicas.


7. Conseguir em utilizar as relações sociais, e étnico-raciais como mecanismo de poder manipular e controlar uma certa camada da população através de ludibriosos e aliciantes estímulos políticos e económicos.


8. Ter a possibilidade de moldar o pensar mais ingénuo da nossa sociedade a tal ponto de o tornar submissivo através da aculturação do culto à personalidade.

9. Ser capaz de criar com individualidades nacionais e estrangeiras empresas fantasmas financiadas por fundos oriundos do cofre nacional.


10. Ter posse e controle de esquadrão da morte operante a nível nacional através de terceiros.

11. Ter a audácia de intimidar ou eliminar fisicamente os seus adversários no estrangeiro, consoante os seus respectivos locais de residências.


12. Ter a hipótese de manipular e corromper a seu favor as decisões tomadas pela União Africana (UA).

13. Agir e sair impune de todas suas ações maléficas sem alguma responsabilidade jurídico-penal.

Verdade seja aqui dita… o Presidente da República só consegue reter tais poderes ilimitados em suas mãos graças à filiação e proteção exclusiva da máfia russa-chinesa, em especial.

É, contudo, legítimo e cívico preocuparmo-nos aqui com a soberania e integridade deste país… porque naturalmente que os préstimos dessa máfia têm os seus condicionantes e riscos!

As seguintes empresas afiliadas ao Grupo 88 Queensway de Sam Pa ( Xu Jinghua) e criadas com recursos provenientes do nosso orçamento de Estado têm servido de esconderijo e desfalque de receitas oriundas do erário público nacional:

China Sonangol Finance International Ltd.,China Sonangol Gas International Ltd.,China Sonangol International Ltd.,China Sonangol International Holding Ltd.,China Sonangol Natural Resources International Ltd., China Sonangol International Investment Ltd., China Sonangol Natural Resources International Ltd.,Sonangol Sinopec International Ltd, China Endiama International Limited, China Sonangol Singapore,

China Sonangol Shanghai Petroleum Co ltd, China Sonangol Wall Street,

China Sonangol International Airlines, Endiama China International Holding Ltd,etc.

A recente detenção de Sam Pa, um dos grandes intermediários nos negócios entre Angola e a China, sob suspeitas de enriquecimento ilícito através da Companhia Petroquímica Chinesa ,Sinopec, alimenta cada vez mais suspeita de que a sua empresa multibilionária Grupo 88 Queensway continua a beneficiar de proteção de homens intocáveis dentro do Partido Comunista Chinês.

Os negócios das empresas de Pa com o Presidente José Eduardo dos Santos no nosso mercado financeiro, bens imóveis, petrolífero, diamantífero e a concessão de empréstimo da China International Fund Limited ao governo angolano é resultado inequívoca da operação da máfia chinesa no nosso país.

Ao passo que a máfia russa assegura que Lev Avnerovich Leviev e a diamantífera russa Alrosa controlem e comercializem em nosso nome todos diamantes e outros minérios relacionados produzidos em Angola.

Contudo, a entrada da Petrobras e Odebrecht em todos nossos mercados sempre obedeceu a uma estratégia corporativa da perniciosa máfia brasileira enraizada nos tecidos vulneráveis angolanos.

Não se dúvida aqui que o apoio da máfia operante na nossa sociedade é imprescindível a existência do regime no poder.

Quanto menos se falar de gestão eficiente do nosso erário público, transparência fiscal, punibilidade, responsabilidade civil, distribuição equitativa de renda, partilha de poder,etc., mais protegido estará o Presidente da República por essa máfia espalhada em todas estruturas da nossa terra.

Por outro lado, questionar e falar abertamente sobre os cargos públicos desempenhados pelos filhos de Eduardo dos Santos é expor a continuação da corrupção vergonhosa e petulante reinante nos nossos aparelhos estatais, porque qualquer um dos quais está envolvido em crimes de peculato,nepotismo,favoritismo,concussão,desfalque, fraude,etc.

O líder do MPLA e seu partido perdeu a dignidade moral e cívica de continuar na governação de Angola por ter assumido com a máfia internacional compromissos irreconciliáveis e alheios à vontade dos angolanos!

Resta-nos assim saber o poder que essa máfia tem dentro do nosso aparelho-político estatal para estarmos certos e cientes dos moldes de negociações conducentes ao aposentamento compulsivo de José Eduardo dos Santos, criação de uma comissão de conciliação e inclusão nacional, formação de um governo de transição nacional com a participação de todas as forças vivas do país,realização de eleições credíveis e transparentes,etc.

Permitirmos que o presidente do MPLA faça um compasso de espera da nomeação do novo Chefe do Executivo Americano e o desenrolar dos acontecimentos internacionais,para depois condicionar a realização das nossas eleições gerais de 2016, é muito arriscado e perigoso.

Agindo assim estariamos a dar azo ao regime de Eduardo dos Santos de reprimir a seu bel-prazer fortes e futuras contestações relativas à corrupção endémica, má governação, pobreza generalizada, desigualdades,impunidade, excessivos abusos de direitos humanos,etc.

Prof.N’gola Kiluange

( Serafim de Oliveira)

Washington D.C

Prof.kiluangenyc@yahoo.com

————-ENGLISH VERSION—————————————

Angola: a Russian-Chinese mafia, a dictatorial regime and a threat to our fragile social stability

By Prof.N’gola Kiluange

Washington D.C – The recent revelations of embezzlement of the public purse, systematic and serious abuses of human rights by our ‘ ruling elite ‘ forces us to question its civic integrity (deontological ethics) and mental functionality.

Set a beggar on horseback and he will ride to hell”, so dictates popular adage!

It is precisely this treacle that José Eduardo dos Santos and his closest cronies have “used as bait” to entice a certain part of our new generation to be active or passive accomplice of horrific crimes committed in or out of Angola.

It turns out that many of these children are conniving of the victims or perpetrators of the bloody May 27, 1977 and many other genocides in our society.

They are associated with the services of our counterintelligence, selected and carefully controlled by the Civil Office of the Presidency.

However, it would be appropriate here if we had in mind the opportunities offered for Eduardo dos Santos to resolve peacefully several “political differences” with his main rivals.

Unfortunately, many of these disagreements had ruthless and cruel outcomes. And in most cases, the exacerbation of the act of extreme intolerance of the Head of State attended to two factors: silence the dissenting voice within and outside the ruling party (MPLA) and satisfy the whims of the Russian-Chinese mafia.

And the bad faith in all this is that Dos Santos financially profited during and after our civil war, as evidenced in Angolagate (case of arms sales to Angola) and many others!

If we were living in a civil society of right, today José Eduardo dos Santos would never have a disorderly licentiousness to be still able to:

1.) Plunge the country into a war by proxy if the desire to be replaced by his own son is not implemented.

2. Have the daring ease to embezzle our State treasury.

3. Tampering economic reports and secret agreements with foreign state or private entities.

4. Grossly falsify the election results to his pleasure.

5. Marginalize consistently popular broad participation in decisions of public interest, etc.

6. Have the ability to distort a national multi-ethnolinguistics harmonic coexistence constantly terrified under the force of arms and psychological intimidation.

7. Get in using social relations, and ethnic-racial as a mechanism to be able to manipulate and control a certain layer of the population through deceptive and attractive political and economic stimuli.

8. Be able to shape the thinking more naïve of our society to the point of making it submissive through acculturation of the cult of personality.

9. Be able to create with national and foreign dignitaries shell companies financed by funds from the national safe.

10. Have possession and control of operating death squads at the national level through third parties.

11. Being able to have the audacity to intimidate or physically eliminate his opponents abroad, according to their respective

places of residences.

12. Having the chance to manipulate and corrupt in his favor the decisions taken by the African Union (AU ).

13. Take action and get away from all his evil actions without any legal and criminal liability.

Truth be told here ,the President of the Republic only manages to keep such unlimited powers in his hands thanks to the affiliation and exclusive protection of the Chinese-Russian mafia, in special.

It is, nevertheless, legitimate and civic we preoccupy ourselves here with the sovereignty and integrity of this country … because naturally that the favors of this mob have its restrictions and risks!

The following 88 Queensway Group affiliated companies of Sam Pa (Xu Jinghua), created with resources from our state budget, have served as a hiding place and embezzlement of revenues from the national exchequer:

China Sonangol Finance International Ltd.,China Sonangol Gas International Ltd.,China Sonangol International Ltd.,China Sonangol International Holding Ltd.,China Sonangol Natural Resources International Ltd., China Sonangol International Investment Ltd., China Sonangol Natural Resources International Ltd.,Sonangol Sinopec International Ltd, China Endiama International Limited, China Sonangol Singapore, China Sonangol Shanghai Petroleum Co ltd, China Sonangol Wall Street,

China Sonangol International Airlines, Endiama China International Holding Ltd,etc.

The recent arrest of Sam Pa, one of the major intermediaries in business between Angola and China, under suspicion of illicit enrichment through the Chinese petrochemical company Sinopec, feeds increasingly suspicion that his multi-billion-dollar company 88 Queensway Group continues to benefit from protection of untouchables men within the Chinese Communist Party.

The business of Pa firms with President Jose Eduardo dos Santos in our financial market, real estate, oil, diamond and the granting of loan from the China International Fund Limited to the Angolan Government is unequivocal result of the operation of the Chinese mafia in our country.

While the Russian mafia ensures that Lev Leviev Avnerovich and the Russian diamond company Alrosa control and marketing on our behalf all diamonds and other minerals produced in Angola.

However, the entry of Petrobras and Odebrecht in all our markets always obeyed a pernicious Brazilian mafia’s corporate strategy rooted in vulnerable Angolans.

There’s no question here that the mafia operative support in our society is essential to the existence of the regime in power.

The less you talk about efficient management of our public purse, fiscal transparency, criminality, civil liability, equitable distribution of income, power-sharing, etc., more protected will be the President of the Republic by this mob scattered in all structures of our country.

On the other hand, question and openly discussing the public positions filled by children of Eduardo dos Santos is to expose the continuation of shameful and petulant corruption reigning in our State apparatus , because either one of them is involved in crimes of embezzlement, nepotism, favoritism, graft, fraud, etc.

The leader of the MPLA and his party lost the moral and civic dignity of continuing in the government of Angola because of having assumed with the international mafia promises irreconcilable and foreign to the will of the Angolans!

We still have to know the power this mob has within our political state apparatus to be certain and aware of the molds of negotiations leading to the compulsive retirement of José Eduardo dos Santos, setting up a Committee of conciliation and national inclusion, formation of a National Transitional Government with the participation of all stakeholders in the country, credible and transparent elections , etc.

Allow the president of MPLA make a setback of the appointment of a new American chief executive and the development of international events, then condition the realization of our general elections in 2016, it is very risky and dangerous.

Acting thus we would be giving rise to Eduardo dos Santos’ regime to repress at his own convenience strong and future challenges on the endemic corruption , poor governance , widespread poverty, inequality, impunity , excessive human rights abuses , etc.

Prof.N’gola Kiluange

( Serafim de Oliveira)

Washington D.C

Prof.kiluangenyc@yahoo.com

Angola: Como Eduardo dos Santos e Sam Pa Hipotecaram o Futuro de Gerações Vindouras!

xu jinghua (2)

Angola: Como Eduardo dos Santos e Sam Pa Hipotecaram o Futuro de Gerações Vindouras!
Por Prof. N’gola Kiluange
Washington D.C –Para obtenção de próximos empréstimos e financiamentos bancários chineses (avaliados em mais de 35 bilhões de doláres), o regime de José Eduardo dos Santos optou por não receber o pagamento de um montante fixo.

Ao invés, preferiu recebê-lo em várias fases como uma tentativa possível de evadir à sua obrigação constitucional – a lei de responsabilidade fiscal para a transparência das contas públicas!
Essa evasão fiscal também poderá vir a servir certos propósitos políticos – alienar a sociedade civil e seus representantes legitimamente eleitos de fiscalizar a gestão do nosso erário público, ou tomar fortes medidas retaliatórias contra quaisquer contestações ao status quo.
Na abertura do ano parlamentar 2015/16 da Assembleia Nacional , o vice-presidente da República, Manuel Domingos Vicente , anunciou o desembolso financeiro chinês de 6 bilhões de dólares – aumentando ainda mais o ceticismo sobre os segredos de empréstimos chineses ao governo angolano.

Contudo, em Junho de 2015, aquando da visita oficial de Eduardo dos Santos à Pequim, um representante do chefe do Executivo chinês havia recusado revelar a quantidade de dinheiro emprestado a Angola, alegando tratar-se de assuntos confidenciais.

Tal recusa só veio demonstrar as dificuldades do governo de Xi Jinping na luta contra a corrupção dentro de figuras próximas da nomenclatura do Partido Comunista Chinês, que tem servido de co-seguros ou intermediários de toda dívida angolana aos credores chineses.

E…Sam Pa ou Xu Jinghua (como também se faz passar) é induvidavelmente uma dessas figuras que, em conjunto com José Eduardo dos Santos, criou a seguintes empresas :Sonangol Asia Ltd,Ediama Sonangol, China Sonangol Finance International Ltd.,China Sonangol Gas International Ltd.,China Sonangol International Ltd.,China Sonangol International Holding Ltd., China Sonangol International Investment Ltd., China Sonangol Natural Resources International Ltd.,Sonangol Sinopec International Ltd, China Endiama International Limited, China Sonangol Singapore, China Sonangol Shanghai Petroleum Co Ltd, China Sonangol Wall Street, China Sonangol International Airlines, Endiama China International Holding Ltd, Endiama Asia Pacific Limited,etc.
Mas, o que resta aqui saber é – a quem realmente pertence o ” 88 Queensway Group”, empresa-mãe dessas referidas companhias?!

No seu artigo de 8 de Agosto de 2014, intitulado “China em África: como Sam Pa tornou-se intermediário” , o New York Times indica ter recebido uma carta da China Sonangol … atribuindo a presidência da companhia à Manuel Domingos Vicente.

Após a ascensão de Manuel Vicente à vice-presidente da República em 26 de Setembro de 2012, a queixa-crime contra si, devido aos cargos cumulativos público e privado contrários à nossa Constituição, entregue –acabou arquivada nas gavetas desta instituição jurídica?…
No entanto, a amizade de longa data entre Eduardo dos Santos e Sam Pa teve início em 1968 ,quando …ambos ter-se-iam encontrado numa antiga Academia militar Soviética em Baku (capital do Azerbaijão).

Vários funcionários seniores da nossa contrainteligência acreditam que Pa tenha traficado armas para o regime de José Eduardo dos Santos na última década da nossa guerra civil (1998-2002) – em nome do Partido Comunista Chinês…

Devido a sua influência junto da nossa Presidência da República, não se descura a hipótese do Partido Comunista do ex-líder, Jiang Zemin (27 de Março de 1993/15 de Março de 2003 ), ter-lhe escolhido para explorar e conquistar negócios rentáveis na nossa terra.

Foi mera coincidência a ambição de Zemin enveredar pelos caminhos da conquista de matérias-primas e novos mercados além-fronteiras em 2002 e a sede do regime de Eduardo dos Santos por capitais estrangeiros para suportar uma economia até então saída de uma sangrenta guerra civil?

E o inacreditável , por exemplo, foi como a liderança partidária de Hu Jintao (15 de março de 2003 a 14 de março de 2013) permitiu Sam Pa obter e acumular ganhos ilícitos dentro ou fora da China – a tal ponto de ter sido capaz de utilizar recursos humanos e companhias estatais do país em seu próprio proveito.

Antes de chegar a Luanda, o espião chinês já possuía várias empresas que lhe permitiam entrar em países africanos devastados pela guerra , como a Berlin Limited criada em 1987, Berlin International Limited (1991) e Berlin Industrial (Beijing) em1993.

À beira da falência, dissolve grande parte dessas empresas,após ter sido processado judicialmente por seus antigos parceiros e poucos anos depois cria o “Grupo Queensway 88” com as seguintes sucursais operantes em Angola:
1.) Fundo Internacional da China [ (FIC) fundada em 2003]
a.) Administração e financiamento de projectos de construção.
2.) China Sonangol International Holding Limited (criada em 2004).
a.) Gestão e operação de projetos do sector de energia.

A “introdução compulsória” da FIC e outras companhias associadas ao “Grupo Queensway 88” no nosso mercado petrolífero e financeiro foi um grande golpe a aplicação da Lei de Responsabilidade fiscal da administração do erário público nacional.

Aliás, o próprio Presidente Eduardo dos Santos chegou mesmo até ao extremo de interditar o Parlamento Nacional de fiscalizar financeira, orçamentária, contábil, operacional e patrimonialmente todas as ações do nosso Executivo.

Entretanto, numa conversa privada em Luanda no dia 23 de Janeiro de 2009 entre o antigo embaixador americano,Dan Mozena, com o seu homólogo da China, Zhang Bolum … o diplomata chinês disse que o Fundo Internacional da China havia feito várias promessas a Angola, e que apesar da sua grande presença no país, a má gestão e falta de liderança tinham paralizado muitos projectos.

Zhang reconheceu, contudo, muito embora a FIC fosse uma “empresa privada”, a embaixada chinesa não participava ativamente ou monitorava a sua relação com Angola. Mas, tinha garantido que o FIC beneficiava da estreita relação de seu proprietário (referência a Sam Pa) baseado em Hong Kong com o Presidente Dos Santos.

Até que ponto essa mensagem é credível… só o próprio diplomata chinês podia confirmar…

Mas, importa aqui realçar que o Banco da China, Limitada Sucursal de Hong Kong ( uma instituição bancária estatal), foi um dos credores do empréstimo de 2.9 a 9.8 bilhões de dólares que a FIC contraiu em 2004/5 para financiar os seus projectos em Angola.

Esse empréstimo deixou bem marcado as pegadas do relacionamento dissimulado entre o governo chinês e todas as operações do “Grupo Queensway 88” operantes no nosso país.

Se por um lado, a nível nacional, assistíamos a um investimento maciço e opaco do governo de Hu Jintao através do Fundo Internacional da China (sabe Deus onde mais!), por outro, a máxima gerência da “Queensway 88” fazia negociata às escuras com os representantes de José Eduardo dos Santos onde quer que fosse… conforme apresenta o seguinte organigrama:
Empresas e Representação dos Membros do Conselho Directivo :
a.) Endiama China International Holding Limited.
Propriedade: Empresa Nacional de Diamantes de Angola ,E.P. (Endiama) 55%, New Corporate International Limited 45%. Diretoria: Lo Fong Hung, António de Jesus Matias, Zheng Gang, Manuel Arnaldo Sousa Calado.
b.) Global Investments Fund Limited. Propriedade: Gold Ascent Limited (100%).
Diretoria: Lo Fong Hung, Verónica Fung, Manuel Vicente, Francisco de Lemos José Maria.

c.) Sonangol Asia Limited.
Propriedade: China Beiya Escom International Limited 70%, Sonangol ,E.P. 30%.
Directoria: Lo Fong Hung, Wu Yang, Manuel Vicente.

d.) Worldpro Development Limited.
Propriedade: World Noble Holdings Limited (100%)
Directoria: Lo Fong Hung, Manuel Vicente, Francisco De Lemos Jose Maria, Moshe Hallak.
Assim, resta saber o montante real de dinheiro que o governo angolano tem investido nessas companhias …para que possamos ter uma noção exacta da percentagem dos seus respectivos empreendimentos e lucros.

Contudo, a detenção de Sam Pa na capital chinesa,Pequim, sob suspeitas de enriquecimento ilícito através da Companhia Petroquímica da China ,Sinopec, desvenda a magnitude dos modus operandi da “máfia chino-angolana” no nosso sector petrolífero e mercado financeiro.

Pa e Eduardo dos Santos terão assim criado desde 2003 (com a benção e apadriamento de homens intocáveis dos grupos de interesses do Partido Comunista Chinês), na “Queensway 88”, mecanismos mafiosos bem sofisticados para os seus próprios benefícios e lucros – conforme indicam membros da nossa contrainteligência!

Entretanto, o economista Alves da Rocha, Director do Centro de Estudos e Investigação Científica da Universidade Católica de Angola, afirmou recentemente que entre 2002 e 2014 a nossa receita de exportação de petróleo alcançou $461,8 mil milhões e os fundos fiscais provenientes do petróleo somaram cerca de $285 bilhões, enquanto que os investimentos públicos só totalizaram 93,5 bilhões de dólares…

O que significa a dizer que num período de 12 anos o regime de José Eduardo dos Santos arrecadou ( oficialmente!) cerca de 746.8 mil milhões de dólares da nossa comercialização petrolífera, investindo apenas 93,5 bilhões desse montante na coisa pública.

Hoje, o suborno e corrupção activa dos negócios rentáveis e opacos das companhias estatais chinesas e afiliadas a conglomeração Sam Pa (Grupo Queensway 88), operantes no nosso mercado petrolífero,diamantífero,construção civil, bens imóveis, etc., servem de maior garantia de sustentabilidade do status quo!

Por mais vontade política que tenha o Presidente Xi Jinping, uma possível revelação do impacto causado pela corrupção mafiosa Sam Pa/Dos Santos nas relações comerciais sino-angolanas, ao longo dos últimos 12 anos – acabará por “beliscar” a imagem do seu próprio governo e do Partido Comunista Chinês,tanto a nível nacional como internacional!

A China, na verdade, tem mais a perder se assumir e revelar publicamente as cláusulas contratuais gerais de que resultaram no envio de mais de 250 mil trabalhadores chineses espalhados por todo o território angolano.

Não se duvida assim que, em virtude da situação de “grande fragilidade” política e social de José Eduardo dos Santos, o governo chinês venha a adotar uma postura relativista…

Enquanto o Presidente da República procura por meios e recursos para fortalecer e manter o seu regime, o melhor aqui seria convocarmos urgentemente uma conferência nacional, com a participação e cidadania de todas “forças vivas” da nossa sociedade… para se formar um Governo de transição, comissão de conciliação nacional, e consequentemente determinar a sua reforma compulsiva e imediata.

Mas, para tal seria necessário emendarmos a nossa Carta Magna para que possamos ter uma democracia deliberativa … por que é incompreensível que uma só única pessoa possa tomar decisões que afectam as condições sociais e futuros de mais de 22 milhões de almas!
A escolha é nossa!
Nota Bibliografica:
1.) Sonangol China oil scheme: Billions ‘diverted’ in Angola
http://www.uscc.gov/…/f…/Research/The_88_Queensway_Group.pdf
2.) The Queensway syndicate and the Africa trade
http://www.economist.com/node/21525847
3.) Queixa-crime contra vice-presidente de Angola Manuel Vicente
http://www.dw.com/…/queixa-crime-contra-vice-pre…/a-17008250
4.) Fachada para o governo chinês?
http://apublica.org/…/africa-misteriosa-rede-empresarial-c…/
6.) Magnata chinês parceiro da Sonangol detido em caso de corrupção
http://www.esquerda.net/…/magnata-chines-parceiro-da-…/39155
5.)U.S.-China Economic & Security Review Commission, The 88 Queensway Group: A Case Study in Chinese Investors’ Operations in Angola and Beyond
[pag.19,21,31,34,35,37]
http://www.uscc.gov/…/f…/Research/The_88_Queensway_Group.pdf
Prof.N’gola Kiluange
Washington D.C
prof.kiluangenyc@yahoo.com

 

 

 

Angola: manter o “status quo”, a todo preço!

Russia's President Putin and Angola's President Jose Eduardo dos Santos meet for talks in Moscow
Russia’s President Vladimir Putin (R) and Angola’s President Jose Eduardo dos Santos meet for talks in Moscow October 31, 2006. REUTERS/ITAR-TASS/PRESIDENTIAL PRESS SERVICE (RUSSIA) – RTR1IV4M

Angola: manter o “status quo”, a todo preço!

Por Prof.N’gola Kiluange

Washington D.C–De acordo com informações confidenciais, um forte “disposito” da KGB de Leonid Ilyich Brezhnev, e quadros angolanos treinados por suas estruturas, tinha Luanda como palco de ação – entre1975 e 1979– para garantir a subida de José Eduardo dos Santos ao poder.
No entanto, mesmo exercendo cargos superiores no então Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), quase ninguém dentro ou fora desse partido suspeitava a sua filiação com a polícia secreta soviética…

E os poucos que sabiam, tais como Pedro de Castro Van-Dúnem “Loy”,faziam parte do seu grupo …e, jamais ousariam traí-lo !…
O período de 1975-1979 poderá ter sido um dos mais tenebrosos na história do MPLA ,como partido governante… para os seus aderentes!
Quantos dos seus membros fiéis (letrados ou iletrados, astutos ou ingênuos!) terão sido vítimas directas ou indirectas da ambição do “protegido” de Moscovo?
Intrigas e desavenças,maldições e pragas, calúnias e difamações, invejas e ciúmes,subornos e extorsões, armadilhas e iscas atrativas, envenenamento e intoxicações, suicídios e homicídios,sequestros e assassinatos,exílio forçado ou voluntário,etc… eram as táticas utilizadas pelo grupo encarregue de garantir a ascensão de Eduardo dos Santos à Presidência da República.
Posto no poder, Dos Santos optou por se livrar dos que lhe podiam causar perturbações ou danos colaterais, recorrendo-se ao uso desses mesmíssimos métodos selváticos… que,infelizmente, ainda hoje, são covardemente empregados pelos aparelhos repressivos de Estado…
E os restantes… mantêm-nos acorrentados à laia do mundo purgatório, consoantes os graus dos seus respectivos presumíveis delitos!
Os supostos crimes cometidos por Manuel Domingos Vicente,Fernando da Piedade Dias dos Santos “Nandó”,Roberto António Victor Francisco de Almeida,Julião Mateus Paulo “Dino Matrosse” ,João Manuel Gonçalves Lourenço, General Manuel Hélder Vieira Dias “Kopelipa”,General Leopoldino Fragoso do Nascimento “Dino”, General António José Maria,General Francisco Higino Lopes Carneiro, etc., diferem-se em natureza de classe política, penal, cívico-moral,constitucional,…
Por exemplo, Manuel Vicente e os Generais Kopelipa e Dino, etc. – se se opuserem a “indicação” de José Filomeno dos Santos “Zenu” à Presidente da República poderão vir a ser responsabilizados pela criação das seguintes empresas com fundos oriundos do nosso erário público: China Sonangol Internacional,Sonangol Sinopec International, Endiama China International Holding Limited ,China Sonangol Finance International Ltd.,China Sonangol Gas International Ltd.,China Sonangol Natural Resources International Ltd., China Sonangol International Investment Ltd., China Endiama International Limited, China Sonangol Singapore, China Sonangol Shanghai Petroleum co ltd, China Sonangol Wall Street, China Sonangol International Airlines, Endiama China International Holding Ltd,etc.

De igual sorte, Roberto de Almeida, Dino Matrosse e tantas outras criaturas do mesmo gabarito político correm o risco de verem os seus nomes associados ao fiasco do Banco Espírito Santo Angola (BESA)…
A piramide de control interno exercido por José Eduardo dos Santos sobre os seus subordinados no MPLA ou Executivo Angolano iguala-se ao estilo de Joseph Stalin…
Na maior parte dos casos, o culto excessivo à personalidade do ” Comandante-em-chefe” assemelha-se a uma espécie de antigas “dívidas tributárias” ou novo passaporte para a afirmação política , financeira ou professional, principalmente, dentro dos órgãos públicos e do partido no poder!

Ao Vice-Presidente caberá também a missão de negar algum encontro ou negociata entre José Filomeno dos Santos “Zenu” e Sam Pa ( Xu Jinghua), Veronica Fung,Wang Xiangfei, Fung Hung Lo realizados na sede da Grupo Queensway 88 em Hong Kong!…
E que o presumível candidato à sucessão do pai na presidência de Angola nunca fez parte do corpo directivo da China Sonangol International Holding Limited…
Contudo, depois de assegurados os mais de 25 mil milhões de dólares de empréstimo chinês rodeado de secretismo, Dos Santos faz agora um compasso de espera para ver quem será o próximo inquilino da Casa Branca …e o desenrolar dos acontecimentos na Síria para assim poder dar “xeque mate” aos seus adversários políticos internos ou externos…
Entretato, o próximo Congresso do MPLA ( à realizar-se entre 17 e 20 de Agosto deste ano) já começa a criar tanta ansiedade e nervosismo – no núcleo diretivo do partido no poder!
E muito aqui vai depender da forma de montante desembolsado pelo empréstimo chinês…
Mas, o perigo constante e sempre à espreita fará parte do nosso quotidiano se aceitarmos ser reféns dos resultados desse evento político…
Ou seja, de Janeiro à Agosto do ano em curso,toda atenção da nossa vida política, social,financeira,militar, etc.,ficará literalmente suspensa até à confirmação do novo mandato de Eduardo dos Santos na chefia do MPLA!?
Se conquista o posto máximo do partido dos “camaradas”, como se adivinha, o seu segundo plano remeter-nos-á automaticamente na corrida para as eleições gerais de 2017…
E novamente estaremos todos à mercê de seus caprichos: ser substituido pelo filho – custe o que custar!
Vêem quão caríssimo nos tem custado a centralização do poder político em mãos de uma só pessoa?

Quando o Orçamento de Estado para 2016 aloca ao Serviço de Inteligência Nacional o triplo do montante destinado as estruturas para a nossa segurança alimentar – fica tudo claro:manter o “status quo”, a todo preço!
Portanto, neste momento só nos resta convocar urgentemente uma conferência nacional para debater os trâmites referentes a reforma compulsiva e imediata de José Eduardo dos Santos… criação de um governo de transição, comissao de conciliação nacional, etc. com a participação de todas as forças vivas da Nação.
Tudo isso para prevenir que o país mergulhe num banho de sangue sem precedentes em toda sua história.
A escolha é nossa!
Prof. N’gola Kiluange
Washington DC
Prof.kiluangenyc@yahoo.com
—————————————– English version—————-
Angola: maintain the status quo, at all costs!

Washington D.C–According to confidential information, a strong team of the KGB of Leonid Ilyich Brezhnev, and Angolan cadres trained by his structures, had Luanda as stage of action – between1975 and 1979 to ensure the rise of José Eduardo dos Santos to power.
However, even exerting top positions at the then Movement of Liberation of Angola (MPLA ) , almost no one inside or outside this party suspected his affiliation with the Soviet secret police.
And the few that did, such as Pedro de Castro Van-Dúnem “Loy”, were part of his group … and never dare betray him.
The 1975-1979 period may have been one of the darkest in the history of the MPLA as ruling party … for its members.
How many of its faithful members (literate or illiterate, shrewd or naive!) have been direct or indirect victims of the ambition of the “protege” of Moscow?
Intrigue and disagreements, curses and curses, slander and libel, envy and jealousy, bribes and extortion, and attractive bait traps, poisoning and poisoning, suicides and homicides, kidnappings and murders, forced exile or volunteer, etc., were the tactics used by the group in charge of guaranteeing the rise of Eduardo dos Santos to the Presidency of the Republic.

Once in power , Dos Santos chose to get rid of those who could cause disturbances or collateral damage to him, resorting thus to the use of these very same savage methods … that unfortunately , still today , are cowardly employed by the repressive State apparatus.
And the rest … he just keeps them chained in a sort of purgatory world, according to the degrees of their presumptive offences.
The alleged crimes committed by Manuel Domingos Vicente, Fernando da Piedade Dias dos Santos “Nandó”, Roberto Antonio Victor Francisco de Almeida, Julian Matthew Paul “Dino”, João Manuel Gonçalves Matrosse Lourenço, General Manuel Helder Vieira Dias “Kopelipa”, General Leopoldino Fragoso do Nascimento “Dino”, General António José Maria, General Francisco Higino Lopes Carneiro, etc., differ in nature from the political class, criminal, constitutional, moral-civic …
For example, Manuel Vicente and Generals Kopelipa and Dino, etc. – if they oppose the “indication” of José Filomeno dos Santos “Zenu” to the President of the Republic they will be held responsible for creation of the following companies with funds from our public purse:China Sonangol Internacional,Sonangol Sinopec International, Endiama China International Holding Limited ,China Sonangol Finance International Ltd.,China Sonangol Gas International Ltd.,China Sonangol Natural Resources International Ltd., China Sonangol International Investment Ltd., China Endiama International Limited, China Sonangol Singapore, China Sonangol Shanghai Petroleum co ltd, China Sonangol Wall Street, China Sonangol International Airlines, Endiama China International Holding Ltd,etc.
Of equal luck, Roberto de Almeida, Dino Matrosse and so many other creatures of the same political caliber risk to see their names associated with the fiasco of Banco Espírito Santo Angola (BESA)…
The pyramid of internal control exercised by José Eduardo dos Santos over his subordinates in the MPLA or Angolan Executive matches the style of Joseph Stalin.
In most cases, the excessive cult of personality of “Commander in Chief” resembles a kind of old tax debts “or” new passport to claim political, financial or professional status, primarily within the public institutions and the ruling party.
The Vice President also will be responsible for the mission of denying a meeting or dealmaking between José Filomeno dos Santos “Zenu” and Sam Pa (Xu Jinghua), Veronica Fung, Wang Xiangfei, Fung Hung was carried out at the headquarters of the 88 Queensway Group in Hong Kong.
And that the presumed candidate for the succession of his father as President of Angola was never part of the management of China Sonangol International Holding Limited.
However, after secured more than $25 billion Chinese loan surrounded by secrecy, Dos Santos is now a lengthy waits to see who will be the next tenant of the White House and the unfolding events in Syria in order to give “checkmate” to his political opponents, internal or external.

Yet, the next Congress of the MPLA (to take place between 17 and 20 August this year) has already begun to create so much anxiety and nervousness-at the core of the party in power!
And a lot will depend on the form of amount disbursed by the Chinese loan…
But, the constant danger and always lurking will become part of our everyday lives if we accept to be hostages of the results of this political event.
That is, from January to August of this year, all of our political life, social, financial, military, etc., will be literally suspended until the confirmation of the new mandate of Eduardo dos Santos in the MPLA leadership.
If he conquers the maximum post of the party of “comrades”,as you can guess , his second plan will send us automatically in the running for the general elections 2017.
And again we’re all at the mercy of his quirks: to be replaced by his own son-whatever it takes!
See how expensive has cost us the centralization of political power in the hands of a single person?
When the 2016 State budget allocates to the National Intelligence Service the triple of the amount intended for the structures to our food security – everything is clear: maintain the status quo at any price!

So, right now we can only convene urgently a national conference to discuss the procedures for compulsory and immediate reform of José Eduardo dos Santos, creation of a transitional Government, National Reconciliation Commission, etc., with the participation of all the living forces of the nation.

All this in order to prevent the country plunge into a bloodbath unprecedented in its history.
The choice is ours!
Prof. N’gola Kiluange
Washington DC
Prof.kiluangenyc@yahoo.com

Angola: Dos Santos quer seu filho na Presidência da República a todo preço

Angola: Dos Santos quer seu filho na Presidência da República a todo preço

* “Zenú” representa a China Sonangol International em Angola

Por Prof. N’gola Kiluange

Washington D.C –A medida que se revelam envolvimentos de altas figuras ligadas ao regime em escândalos internacionais –suspeitas de branqueamento de capitais e subornos,etc., a Casa Civil do Presidente da República esforça-se ilibar José Eduardo dos Santos de quaisquer possíveis ações criminais ou participação directa em tais acusações.

E como de hábito, esse processo de ilibação poderá tomar formas caricatas na tentativa de eliminação de todas evidências físicas e materiais, incluindo, se necessário for – assassinatos simulados!

No entanto, as precárias condições de saúde do presidente do MPLA forçou-lhe a introduzir a sua família e comparsas mais diretos na gestão quotidiana do governo para assegurar a transição de poder – de genitor ao filho!…

Dos Santos, segundo consta, já não consegue funcionar mais de 4 horas consecutivas diárias… e seus filhos – Isabel dos Santos e José Filomeno de Sousa dos Santos (“Zenu”) tomam as maiores decisões sobre o destino do país…

As mensagens dentro e fora do estreito círculo familiar do nosso Chefe de Estado são minuciosamente controladas por uma equipe dirigida por seus filhos… operante no Palácio Presidencial da Cidade Alta.

Em certas circunstâncias, Zenu e Isabel têm usado emissários especiais para transmitir “recados verbais” sobre decisões por si tomadas em nome do pai à membros do executivo angolano ou partido no poder…

Assim, a ascensão de José Filomeno de Sousa dos Santos ao poder torna-se numa obrigação moral para proteger os interesses de sua família e livrá-la de quaisquer futuros encargos jurídicos.

Na verdade, o filho do Presidente da República está tão comprometido com os assuntos de corrupção da Sonangol quanto Manuel Domingos Vicente ou Francisco de Lemos José Maria ( vice-presidente da República e PCA da Sonangol, respectivamente) ,etc.

Segundo o livro de Marcus Power e Ana Alves Cristina intitulado “China and Angola: A Marriage of Convenience? (Angola e China Casamento por Conveniência?)”, Filomeno de Sousa dos Santos é o representante da China Sonangol International Holding (CSIH) em Angola.

Contudo, a China Sonangol International Holding, China Sonangol Finance International Ltd.,China Sonangol Gas International Ltd.,China Sonangol Natural Resources International Ltd., China Sonangol International Investment Ltd., China Sonangol Natural Resources International Ltd.,Sonangol Sinopec International Ltd, China Endiama International Limited, China sonangol singapore, China sonangol shanghai petroleum co ltd, China sonangol wall street, china sonangol international airlines, Endiama China International Holding Ltd,China International Fund Limited (CIF),Ediama Sonangol, etc., têm como companhia-mãe o Grupo Queensway 88 –pertença de Sam Pa ( Xu Jinghua)!

A China International Fund Limited sobressai-se desse conglomerado de empresas por ter sido a intermediária na maior parte de aquisição de empréstimo privado ou estatal chinês para o regime de Eduardo dos Santos.

Os negócios rentáveis da CIF no nosso mercado petrolífero,diamantífero,construção civil, bens imóveis, inclusive contratação de mão de obra barata chinesa espalhada por todo país,etc., constituem uma ameaça ao sistema fiscal nacional.

Tanto a CIF como outras empresas do Grupo Queensway 88 operantes em Angola beneficiam de isenção fiscal local e favoritismo na obtenção de contratos públicos.

Dos lucros de serviços intermediários obtidos no nosso mercado financeiro, a CIF prefere reinvestilos no país e partilhá-los com o Chefe de Estado angolano, segundo altos funcionários da contra-inteligência nacional

Entretanto, a participação de Manuel Domingos e Lemos José Maria no Conselho Directivo das seguintes empresas evidencia as pegadas de Eduardo dos Santos associadas à máfia chinesa liderada por Sam Pa, em conjunto com gente influente pertencente ao Partido Comunista Chinês (PCC):

a.) Endiama China International Holding Limited.

Propriedade: Empresa Nacional de Diamantes de Angola ,E.P. (Endiama) 55%, New Corporate International Limited 45%. Diretoria: Lo Fong Hung, António de Jesus Matias, Zheng Gang, Manuel Arnaldo Sousa Calado.


b.) Global Investments Fund Limited.

Propriedade: Gold Ascent Limited (100%).Diretoria: Lo Fong Hung, Verónica Fung, Manuel Vicente, Francisco de Lemos José Maria.

c.) Sonangol Asia Limited.

Propriedade: China Beiya Escom International Limited 70%, Sonangol ,E.P. 30%.Directoria: Lo Fong Hung, Wu Yang, Manuel Vicente.


d.) Worldpro Development Limited.

Propriedade: World Noble Holdings Limited (100%)Directoria: Lo Fong Hung, Manuel Vicente, Francisco De Lemos Jose Maria, Moshe Hallak.

No entanto, o chefe do Grupo Queensway 88 foi detido em Pequim no início do ano em curso por suspeitas de corrupção ligadas a Empresa Estatal Química e Petrolífera da China (Sinopec).

A Sinopec, a China International Fund Limited e a Sonangol têm estado envolvidas há mais de 11 anos em actividades ilícitas em Angola, segundo revelam quadros superiores da nossa petrolífera estatal.

Consta que , por exemplo, os seus respectivos negócios opacos no nosso mercado petrolífero têm suscitado fortes dúvidas nos credores internacionais, economistas, políticos e empresários nacionais e estrangeiros, etc.

Ao permitir a continuação das operações do Grupo Queensway 88 em Angola, o governo de Xi Jinping mostra-se incapaz de tocar no conglomerado empresarial protegido por indivíduos associados ao Partido Comunista Chinês (PCC).

A recente garantia de empréstimo chinês (avaliadas em mais de 25 bilhões) ao regime de José Eduardo dos Santos é certamente uma aposta pública chinesa na perpetuação do “status quo” em Angola.

Quando o governo chinês recusa-se a tornar público as cláusulas contratuais de empréstimos cedidos a Angola, alimenta enormemente a especulação sobre as possibilidades de existências de provisões invasivas a nossa soberania nacional.

É natural que quem foi colonizado 500 anos queira saber por que raios existem mais de 500 mil chineses espalhados em todo seu território do país.

E por que a China International Fund “alegadamente” pertence ao Sam Pa, todos os contractos firmados entre essa empresa com a Sonangol e outras instituições financeiras angolanas devem ser submetidas à revisão contratual imediatamente.

Deverá também sujeitar-se à inspecção todos os acordos da CIF resultantes do envio para Angola de milhares de mão-de-obra barata chinesa.

Logo, a melhor alternativa possível que nos resta é a realização de uma conferência com a participação de todas as forças vivas para decidirmos a reforma compulsiva de José Eduardo dos Santos e discurtirmos os moldes de transição “ordeira e genuína” para a democracia em Angola.

Seria má-fé submetermos aos seus caprichos,principalmente quando a sua maior ambição é de fazer “compasso de espera” político até o próximo escrutínio geral para ser substituido por seu filho – José Filomeno dos Santos “Zenú”!

Minhas Sras. e meus Srs., a permanência de Dos Santos no poder significa continuidade do crescente e agonizante disfuncionalismo das estruturas públicas nacionais e prostituíção dos nossos valores cívicos e morais!

A escolha é nossa!

Prof. N’gola Kiluange ( Serafim de Oliveira)

Washington D.C

Prof.kiluangenyc@yahoo.com

Referências bibliográficas:

China and Angola: A Marriage of Convenience? (Angola China Casamento por Conveniência?) By Marcus Power, Ana Alves Cristina

https://books.google.com/books?id=8r47fBv2zlUC&pg=PA50&dq=Jose+Filomeno+%22Zenu%22+dos+Santos&hl=en&sa=X&ved=0ahUKEwiG1qXMh67LAhWBXB4KHUyQCw8Q6AEIIjAB#v=onepage&q=Jose%20Filomeno%20%22Zenu%22%20dos%20Santos&f=false

Página 50 “CIF profits considerably from its role as intermediary” (“A CIF lucra consideravelmente com o seu papel de intermediário”)

1.) Sonangol China oil scheme: Billions ‘diverted’ in Angola

Click to access The_88_Queensway_Group.pdf


2.) The Queensway syndicate and the Africa trade
http://www.economist.com/node/21525847
3.) Queixa-crime contra vice-presidente de Angola Manuel Vicente
http://www.dw.com/…/queixa-crime-contra-vice-pre…/a-17008250
4.) Fachada para o governo chinês?
http://apublica.org/…/africa-misteriosa-rede-empresarial-c…/
5.) Magnata chinês parceiro da Sonangol detido em caso de corrupção
http://www.esquerda.net/…/magnata-chines-parceiro-da-…/39155
6.)U.S.-China Economic & Security Review Commission, The 88 Queensway Group: A Case Study in Chinese Investors’ Operations in Angola and Beyond
[pag.19,21,31,34,35,37]

Click to access The_88_Queensway_Group.pdf


7.) Presidente angolano quer consórcio com empresa russa de diamantes
http://www.noticiasaominuto.com/…/presidente-angolano-quer-…

8.) Sonangol China oil scheme: Billions ‘diverted’ in Angola

Click to access The_88_Queensway_Group.pdf


9.) The Queensway syndicate and the Africa trade
http://www.economist.com/node/21525847
10.) Queixa-crime contra vice-presidente de Angola Manuel Vicente
http://www.dw.com/…/queixa-crime-contra-vice-pre…/a-17008250
11.) Fachada para o governo chinês?
http://apublica.org/…/africa-misteriosa-rede-empresarial-c…/

12.) Magnata chinês parceiro da Sonangol detido em caso de corrupção
http://www.esquerda.net/…/magnata-chines-parceiro-da-…/39155

13.)U.S.-China Economic & Security Review Commission, The 88 Queensway Group: A Case Study in Chinese Investors’ Operations in Angola and Beyond
[pag.19,21,31,34,35,37] http://www.uscc.gov…/f…/Research/The_88_Queensway_Group.pdf
14.) Presidente angolano quer consórcio com empresa russa de diamantes
http://www.noticiasaominuto.com/…/presidente-angolano-quer-…

—————————-English version—————————-

Angola: Dos Santos wants his son in the Presidency of the Republic by all means

*****”Zenú” represents China Sonangol International in Angola

Prof. N’gola Kiluange

Washington D.C –As the involvement of highranking officials linked to the regime in international scandals is revealed –on suspicion of money laundering and bribes, etc., the Civil House of the President of the Republic strives to clear José E Eduardo dos Santos of any possible criminal actions or direct involvement in such charges.

And as usual, this process of exoneration may take caricatured forms in an attempt to eliminate all physical evidence and materials, including, if necessary, simulated murders!

However, the precarious health conditions of MPLA President forced him to introduce his family and more direct cronies in the day-to-day management of the Government to ensure the transition of power – from parent to child.

Dos Santos, reportedly, can’t work more than 4 straignt hours per day … and his children – Isabel dos Santos and José Filomeno de Sousa dos Santos (“Zenu”) take the major decisions on the fate of the country.

Messages in and out of the narrow family circle of our head of State are thoroughly controlled by a team headed up by his children … working at the Presidential Palace in the Upper City.

In certain circumstances, Zenu and Isabel have used special envoys to convey verbal messages about decisions taken by themselves in the name of their father to the Angolan Executive members or party in power.

Thus, the rise of José Filomeno de Sousa dos Santos to power becomes a moral obligation to protect the interests of his family and save it from any “future legal prosecution”.

In fact, the son of the President of the Republic is so committed to the issues of corruption of Sonangol as Manuel Domingos Vicente or Francisco de Lemos José Maria (Vice President of the Republic and Chairman of Sonangol Board of director, respectively), etc.

According to the book of Marcus Power and Ana Cristina Alves titled “China and Angola: A Marriage of Convenience? (Angola and China marriage of convenience?) “, Filomeno de Sousa dos Santos is the representative of China Sonangol International Holding (CSIH) in Angola.

However, China Sonangol International Holding, China Sonangol Finance International Ltd., China Sonangol Gas International Ltd., China Sonangol Natural Resources International Ltd., China Sonangol International Investment Ltd., China Sonangol Natural Resources International Ltd., Sonangol Sinopec International Ltd, Endiama China sonangol International Limited, singapore, China sonangol shanghai petroleum co ltd, China sonangol wall street, china sonangol international airlines, Endiama China International Holding Ltd , China International Fund Limited (CIF), Sonangol Ediama, etc., have as parent company the Queensway Group 88-affiliation of Sam Pa (Xu Jinghua)!

China International Fund Limited emerges from that conglomerate of companies for having been the intermediate of mostly acquisition of Chinese State or private lending for the Eduardo dos Santos’ regime.

The profitable business of CIF in the oil market, diamond industry, construction, real estate, including hiring of cheap Chinese labor spread throughout country,etc., constitute a threat to the national tax system.

Both the CIF as other 88 Queensway group companies operating in Angola enjoy local tax exemption and favoritism in government procurement.

Of the profits from intermediate services obtained in our financial market, the CIF would rather reinvest them in the country and share them with the Angolan Head of State, according to senior officials of the national counter-intelligence.

In the meantime, the participation of Domingos Manuel Vicente and Lemos José Maria on the governing board of the following companies shows the footprints of Eduardo dos Santos associated with the Chinese mafia led by Sam Pa, together with influential people belonging to the Chinese Communist Party (CCP):

a. ) Endiama China International Holding Limited. Property: National enterprise from Diamonds of Angola, E. P. (Endiama) 55 %, New Corporate International Limited 45 %. Directorship: Lo Fong Hung, António of Jesus Matias, Zheng Gang, Manuel Arnaldo Sousa Calado.


b.) Global Investments Fund Limited.Propriedade: Gold Ascent Limited (100%).Diretoria: Lo Fong Hung, Verónica Fung, Manuel Vicente, Francisco de Lemos José Maria.


c. ) Sonangol Asia Limited. Property: China Beiya Escom International Limited 70 %, Sonangol, E. P. 30 %. Directorship: Lo Fong Hung, Wu Yang, Manuel Vicente.


d. ) Worldpro Development Limited. Property: World Noble Holdings Limited (100 %) Directorship: Lo Fong Hung, Manuel Vicente, Francisco De Lemos Jose Maria, Moshe Hallak.

Thus, the leader of the 88 Queensway Group was arrested in Beijing earlier this year on suspicion of corruption related to State-owned China Petroleum and Chemical (Sinopec).

Sinopec, the China International Fund Limited and Sonangol have been involved for more than 11 years on illicit activities in Angola, as indicated by senior management of our State oil company.

Reportedly, for example, their respective opaque business in our oil market have raised strong doubts in the international creditors, economists, politicians and national and foreign entrepreneurs, etc.

By allowing the continuation of the 88 Queensway Groups operations in Angola , the government of Xi Jinping seems unable to tap the business conglomerate protected by individuals associated with the Chinese Communist Party (CCP ).

The recent Chinese loan guarantee (valued at more than 25 billion) to José Eduardo dos Santos’ regime is certainly a Chinese public bet on the perpetuation of the status quo in Angola.

When the Chinese government refuses to make public the contractual terms of loans granted to Angola , it greatly feeds speculation about the possibilities for stocks of invasive provisions to our national sovereignty.

It is natural that those who were colonized 500 years wants to know why in the hack there are over 500 thousand Chinese scattered throughout the territory of the country.

And since the China International Fund “allegedly” belongs to Sam Pa, all contracts concluded between this company with Sonangol and Angolan financial institutions ought to be subject to contractual review immediately.

Should also be subject to inspection all agreements of CIF resulting from sending to Angola of thousands of cheap Chinese labor.

Therefore, the best possible alternative that remains is the holding of a conference with the participation of all living forces to decide the compulsory retirement of José Eduardo dos Santos and debate the molds of orderly and “genuine” transition for democracy in Angola.

It would be bad faith submit to his whims, especially when his biggest ambition is to make political standstill until the next general election to be replaced by his son – José Filomeno dos Santos “Zenú”!

Ladies and Gentlemen the permanence of Dos Santos in power means increasing continuity and agonizing dysfunctionality of national public structures and prostitution of our civic and moral values.

The choice is ours!

Prof. N’gola Kiluange ( Serafim de Oliveira)

Washington D.C

Prof.kiluangenyc@yahoo.com

Bibliographical references:

China and Angola: A Marriage of Convenience? (Angola China Casamento por Conveniência?) By Marcus Power, Ana Alves Cristina

https://books.google.com/books?id=8r47fBv2zlUC&pg=PA50&dq=Jose+Filomeno+%22Zenu%22+dos+Santos&hl=en&sa=X&ved=0ahUKEwiG1qXMh67LAhWBXB4KHUyQCw8Q6AEIIjAB#v=onepage&q=Jose%20Filomeno%20%22Zenu%22%20dos%20Santos&f=false

Página 50 “CIF profits considerably from its role as intermediary” (“A CIF lucra consideravelmente com o seu papel de intermediário”)

1.) Sonangol China oil scheme: Billions ‘diverted’ in Angola

Click to access The_88_Queensway_Group.pdf


2.) The Queensway syndicate and the Africa trade
http://www.economist.com/node/21525847
3.) Queixa-crime contra vice-presidente de Angola Manuel Vicente
http://www.dw.com/…/queixa-crime-contra-vice-pre…/a-17008250
4.) Fachada para o governo chinês?
http://apublica.org/…/africa-misteriosa-rede-empresarial-c…/
5.) Magnata chinês parceiro da Sonangol detido em caso de corrupção
http://www.esquerda.net/…/magnata-chines-parceiro-da-…/39155
6.)U.S.-China Economic & Security Review Commission, The 88 Queensway Group: A Case Study in Chinese Investors’ Operations in Angola and Beyond
[pag.19,21,31,34,35,37]

Click to access The_88_Queensway_Group.pdf


7.) Presidente angolano quer consórcio com empresa russa de diamantes
http://www.noticiasaominuto.com/…/presidente-angolano-quer-…

8.) Sonangol China oil scheme: Billions ‘diverted’ in Angola

Click to access The_88_Queensway_Group.pdf


9.) The Queensway syndicate and the Africa trade
http://www.economist.com/node/21525847
10.) Queixa-crime contra vice-presidente de Angola Manuel Vicente
http://www.dw.com/…/queixa-crime-contra-vice-pre…/a-17008250
11.) Fachada para o governo chinês?
http://apublica.org/…/africa-misteriosa-rede-empresarial-c…/

12.) Magnata chinês parceiro da Sonangol detido em caso de corrupção
http://www.esquerda.net/…/magnata-chines-parceiro-da-…/39155

13.)U.S.-China Economic & Security Review Commission, The 88 Queensway Group: A Case Study in Chinese Investors’ Operations in Angola and Beyond
[pag.19,21,31,34,35,37] http://www.uscc.gov…/f…/Research/The_88_Queensway_Group.pdf
14.) Presidente angolano quer consórcio com empresa russa de diamantes
http://www.noticiasaominuto.com/…/presidente-angolano-quer-…

12821428_10208690997693483_8461110217853933139_n

%d bloggers like this: