Angola: luta pelo poder no seio dos camaradas vs. fiasco eleitoral

Angola Transparency

Por Prof. N’gola Kiluange

Washington D.C — No nosso país, a adjudicação de contractos públicos ou privados expõe a luta renhida entre grupos de interesses pelo acesso aos recursos naturais, ingresso no mercado de trabalho, disputa de influência e poder, etc., no seio do partido governante.

Acesso aos recursos naturais

Se, por um lado, os empenhos de alguns desses grupos de interesses, pelo menos nos últimos dezanove anos, limitavam-se essencialmente à prática da mendicidade organizada para a obtenção de fabulosos contratos públicos e privados, hoje os centros das suas atenções focam-se na monopolização e aquisição de informações precisas e detalhadas sobre as matérias-primas nacionais mais rentáveis.

Assim, os esforços envidados e os mecanismos utilizados por alguns dos quais incorrem muitas das vezes em más práticas de negócios — uso sistemático da detenção arbitrária de convênios com órgãos públicos e privados através de subornos ou concussão e corrupção passiva simples e…

View original post 724 more words

Author: angolatransparency

-Impulsionar os cidadãos angolanos a questionarem como o erário público é gerido e terem a capacidade de responsabilizar os seus maus gestores de acordo com os princípios estabelecidos na Constituição da República --Boost the Angolan citizens to question how the public money is managed and have the ability to blame their bad managers in accordance with the principles laid down in the Constitution of the Republic-------------- Prof. N'gola Kiluange (Serafim de Oliveira)

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.