Angola: “Como Angola usa unicamente o petróleo para arrecadar divisas no mercado internacional” vs. gestão da coisa pública

Rádio Angola Unida (RAU) – 147ª Edição do programa “7 dias de informação em Angola” apresentado no dia 12-19-2019 por Serafim de Oliveira com análises e comentários de Carlos Lopes:

  • O ministro das Relações Exteriores de Angola, Manuel Domingos Augusto, está presente em Washington, Estados Unidos da América (EUA), para destacar o contributo dos angolanos na história do país, que recebeu os primeiros escravos africanos há 400 anos. A cerimónia vai servir também para dar a conhecer aos convidados norte-americanos a história de Angola e a determinação para a “construção de uma Nova Angola próspera” que contribui para o “desenvolvimento sustentado dos povos africanos e das demais nações”. Serão também discutidas novas oportunidades de negócios em Angola, em vários setores, como educação, saúde, cultura, turismo ou agricultura. O embaixador angolano nos EUA, Joaquim do Espírito Santo, declarou, num comunicado, que Angola quer “estender as mãos em sinal de amizade para todos os americanos, particularmente os que são descendentes de pessoas escravizadas da África”.
  • A ex-eurodeputada Ana Gomes afirmou em tribunal que a empresária Isabel dos Santos e “outros cleptocratas angolanos” utilizam a banca portuguesa para “branquear” fundos desviados de Angola, em prejuízo do povo angolano. A ex-eurodeputada socialista falava no Tribunal de Sintra, onde está a ser julgada no seguimento de uma ação cível intentada contra si por Isabel dos Santos, que considera que os tweets publicados em outubro pela diplomata portuguesa ofendem o seu bom nome e reputação, induzindo quem lê os tweets que a empresária é corrupta e usa o Banco Eurobic para lavar dinheiro. Na sessão de julgamento, Ana Gomes reiterou as afirmações e o conteúdo das publicações na rede Twitter e apontou as diversas participações que pessoalmente fez às instâncias judiciárias e financeiras europeias e de Portugal no sentido de investigarem os negócios e a origem do dinheiro investido por Isabel dos Santos em negócios em Portugal, nomeadamente através do Eurobic e de outras empresas sediadas em paraísos fiscais ou na zona franca da Madeira.
  • O governo de Angola recuperou, desde o início de 2019, mais de cinco mil milhões de dólares em activos, domiciliados em Angola e no exterior, fruto das acções decorrentes dos crimes de corrupção, disse segunda-feira em Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos, o ministro angolano da Justiça e dos Direitos Humanos. Francisco Queiroz afirmou em comunicado divulgado em Luanda pelo ministério que tutela que o governo de Angola beneficiou do apoio dos parceiros internacionais, nomeadamente no que se refere à repatriação dos activos que estavam domiciliados no exterior.
  • Crise económica paralisa indústria de bebidas em Angola. O alerta é do presidente da associação do setor: a falta de divisas e a quebra do poder de compra estão a paralisar a indústria angolana de bebidas, levando as fábricas a suspender total ou parcialmente a atividade. “Temos, neste momento, fábricas que estão paradas, outras que produzem a menos de 50% da sua capacidade de produção por causa desta conjuntura económica” e da crise que se arrasta desde 2014, lamentou o presidente da Associação das Indústrias de Bebidas de Angola (AIBA), Manuel Sumbula, em entrevista à Lusa. Além da perda de poder de compra da população, que “caiu bastante” nos últimos anos traduzindo-se numa quebra acumulada do consumo de cerca de 50%, entre 2018 e 2019, a indústria sofre os efeitos da falta de divisas e da desvalorização da moeda. “Nos últimos tempos, a necessidade de divisas aumentou de forma brutal porque os recursos diminuíram bastante, fruto da descida de preços do petróleo”, justificou. Como Angola usa unicamente o petróleo para arrecadar divisas no mercado internacional, a prioridade do Governo tem sido a diversificação da economia para poder exportar e ter outras fontes de divisas.
    RAU – Rádio Angola Unida – Uma rádio ao serviço dos angolanos, que não têm voz em defesa dos Direitos Humanos e Combate a Corrupção, em prol de um Estado Democrático e de Direito, apostando no Desenvolvimento sustentável e na dignidade do povo soberano de Angola.
    Os programas da Rádio Angola Unida (RAU) são apresentados e produzidos em Washington D.C.
    Perguntas e sugestões podem ser enviadas para Prof.kiluangenyc@yahoo.com.es: :

Author: angolatransparency

-Impulsionar os cidadãos angolanos a questionarem como o erário público é gerido e terem a capacidade de responsabilizar os seus maus gestores de acordo com os princípios estabelecidos na Constituição da República --Boost the Angolan citizens to question how the public money is managed and have the ability to blame their bad managers in accordance with the principles laid down in the Constitution of the Republic-------------- Prof. N'gola Kiluange (Serafim de Oliveira)

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.