Angola: Plano Integrado de Intervenção dos Municípios (PIIM) vs. lavagem de imagem do MPLA

angola12500

Rádio Angola Unida (RAU) – 131ª Edição do programa “7 dias de informação em Angola”,apresentado no dia 06/27/30/19 por Serafim de Oliveira com análises e comentários de Carlos Lopes:
– A Comissão Económica do Conselho de Ministros angolano aprovou o Plano Integrado de Comunicação sobre o Ajustamento dos Preços Fixados que, após a subida no tarifário da água, abre caminho ao aumento do preço dos combustíveis e da eletricidade. A alteração dos tarifários, processo em curso desde agosto de 2018, terá implicações no custo de vida de modo geral, com maior impacto sobre as famílias mais pobres, daí o executivo estar a trabalhar para reforçar o sistema de proteção social, particularmente no patamar da proteção social de base, não obrigatório e não contributiva.
– O Governo angolano está apostado no desenvolvimento da província da Huíla, uma das alternativas para ajudar a desanuviar o excesso de população na capital, Luanda, disse o Presidente de Angola. João Lourenço frisou que as infraestruturas de Luanda estão sobrecarregadas devido ao excesso de povoação, quer na cidade, quer na periferia, porque o interior do país, “por razões conhecidas, perdeu qualidade de vida”– (Plano Integrado de Intervenção dos Municípios (PIIM),) e REVITALIZAR COMISSÕES DE MORADORES para MPLA controlar 164 MUNICÍPIOS que IMPEDE serem AUTARQUIAS no TOTAL!
– O Fundo Monetário Internacional considerou que a dívida pública de Angola ficou nos 91% face ao PIB no ano passado, considerando que este valor é sustentável desde que não existam grandes choques na economia.
– O número reduzido de técnicos para fiscalizar as empresas que trabalham no sector mineiro em Angola, tem sido um calcanhar de aquiles, tendo em conta o elevado número de instituições que desenvolvem este trabalho no sector dos diamantes, situação esta que, continua a preocupar o representante da Agência Geral Tributária (AGT), Pedro Teodoro.

Escute aqui:

http://www.blogtalkradio.com/profkiluangenyc/2019/06/28/angolapoltica-macro-econmica-vs-medidas-do-fmi

 

Author: angolatransparency

-Impulsionar os cidadãos angolanos a questionarem como o erário público é gerido e terem a capacidade de responsabilizar os seus maus gestores de acordo com os princípios estabelecidos na Constituição da República --Boost the Angolan citizens to question how the public money is managed and have the ability to blame their bad managers in accordance with the principles laid down in the Constitution of the Republic-------------- Prof. N'gola Kiluange

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.