Angola:afinal houve uma recessão de 2,4% em 2018, diz a consultora FocusEconomics

colera

 

Washington D.C- Rádio Angola Unida – 113ª Edição do programa “7 dias de informação em Angola”,apresentado no dia 02/21/2018 por Serafim de Oliveira com análises e comentários de Carlos Lopes:

– Angola necessita de pelo menos mais 30 mil médicos e de 66 mil enfermeiros para fazer face à demanda nos hospitais do país, disse a ministra da Saúde angolana, Sílvia Lutucuta.
– O Governo angolano admitiu que 46% da população ainda não tem registo de nascimento, reconhecendo dificuldades também na emissão de bilhetes de identidade, de cédulas e prevê emitir passaportes com dados biométricos.
– O Executivo Angolano assegurou que a proposta de anteprojeto de Lei do Fomento do Empresariado Nacional pretende “reduzir os riscos” para os empresários angolanos, considerando-a um “instrumento para enfrentar o ciclo de contração” económica no país.
– A consultora Economist Intelligence Unit (EIU) considerou que o desmembramento da Sonangol é um “passo essencial” para a reforma no setor petrolífero angolano, mas alertou que a escala da reestruturação é um grande desafio. Já a consultora FocusEconomics desceu a previsão de crescimento económico para Angola, que deverá ter uma expansão do PIB de 1,2% este ano, seguindo-se a uma recessão de 2,4% em 2018.

RAU – Rádio Angola Unida – Uma rádio ao serviço dos angolanos, que não têm voz em defesa dos Direitos Humanos e Combate a Corrupção, em prol de um Estado Democrático e de Direito, apostando no Desenvolvimento sustentável e na dignidade do povo soberano de Angola.Os programas da Rádio Angola Unida (RAU) são apresentados e produzidos em Washington D.C. Prof.kiluangenyc@yahoo.com.

Escute aqui:

 

https://angolatransparency.wordpress.com/2019/02/23/angolaafinal-houve-uma-recessao-de-24-em-2018-diz-a-consultora-focuseconomics-3/

Author: angolatransparency

-Impulsionar os cidadãos angolanos a questionarem como o erário público é gerido e terem a capacidade de responsabilizar os seus maus gestores de acordo com os princípios estabelecidos na Constituição da República --Boost the Angolan citizens to question how the public money is managed and have the ability to blame their bad managers in accordance with the principles laid down in the Constitution of the Republic-------------- Prof. N'gola Kiluange (Serafim de Oliveira)

One thought on “Angola:afinal houve uma recessão de 2,4% em 2018, diz a consultora FocusEconomics”

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.