Angola:Uma soberania nacional ameaçada e uma máfia russa-chinesa!

72313886Angola:Uma soberania nacional ameaçada e uma máfia russa-chinesa!

Por Prof. N’gola Kiluange

Washington D.C –Os vereditos finais dos nossos presos de consciência (“15 +2″ e Dr. José Marcos Mavungo) reflectem os fenômenos jurídico-políticos e económico-sociais nas mãos da máfia russa-chinesa, e não só, operante no país!

O “secretismo” à volta das clausulas contratuais do empréstimo chinês ao regime de Eduardo dos Santos, a presença de mais de 500 mil cidadãos chineses no nosso território nacional, a contínua operação das empresas pertencentes ao Sam Pa em Angola (China Sonangol International Holding, China Sonangol Finance International Ltd.,China Sonangol Gas International Ltd.,China Sonangol Natural Resources International Ltd., China Sonangol International Investment Ltd., China Sonangol Natural Resources International Ltd.,Sonangol Sinopec International Ltd, China Endiama International Limited, China sonangol singapore, China sonangol shanghai petroleum co ltd, China sonangol wall street, china sonangol international airlines, Endiama China International Holding Ltd,China International Fund Limited (CIF), e a companhia Falcon Oil Holding Angola, S.A de Pierre Falcone, Rosoboronexport (empresa estatal russa de exportação de armas),Simportex , CADA,etc., são indicativos dos nossos limites de poder político, económico e social.

Juntam-se também às essas limitações as questionáveis concessões de “exploração ou comercialização dos nossos diamantes” ao grupo israelita Lev Leviev, diamantífera russa Alrosa, família Odebrecht, LLV( detida pela joint venture Sonangol/China Internacional),Ascorp,Trans-African Investment Services [(TAIS) conhecida agora por Iaxon Limited],Victoria Holding Limited,Angola Diamond Corporation (ADC),etc.,que gozam de relacionamento próximo com o Presidente da República através da sua filha– Isabel dos Santos!

De igual modo, o Banco Português de Investimento (BPI),Sonae – Continente, Santoro Finance, Banco BIC Português, Galp Energia, Esperaza Holding B.V. ,Kento Holding Limited Banco Espírito Santo (BES),Petrobras, Eni,etc., se se preocupassem com a proveniência do dinheiro da filha primogénita de Eduardo dos Santos, nunca teriam visto os seus negócios associados «directa ou indirectamente» aos escândalos de corrupção em Angola!?

E o incrível é que grande parte dos proprietários ou empresas até aqui mencionadas financiaram parcial ou integralmente o regime angolano durante o período da nossa guerra civil.

Consta que, por exemplo,enquanto as vidas dos soldados angolanos estavam a ser sacrificadas na frente de batalha,

o General Manuel Helder Vieira Dias Júnior ‘Kopelipa’, General Fernando Miala, Arcadi Aleksandrovich Gaydamak, Pierre-Joseph Falcone,etc., desfrutavam fabulosos lucros nos negócios da Simportex e CADA (empresas fornecedoras de uniformes e géneros alimentícios à armada angolana).

E se quisermos recordar, Gaydamak e Falcone foram os principais protagonistas das vendas de armas ao Presidente da República, naquilo que mais tarde veio a ser conhecido por “Angolagate”…

Gaydamak comprava assim esse armamento a empresa Eslováquia de fabricação de armas ,ZTS Osos –da qual a indústria -militar estatal russa Rosvoorouzhenie era a sua acionista majoritária com 67,5% de ações, segundo um artigo de Yossi Melman e Julio Godoy intitulado por “The influence peddlers”[(Os mascates de influência) “tradução livre”] e publicado na página web da Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação.

E num Decreto-Lei n.º 1834 datado de 4 de Novembro de 2000 as companhias estatais de exportação de armamentos da Rússia “Rosvoorouzhenie” e “Promexport” juntaram-se para formar a “Rosoboronexport”, conforme indica o Moscow Defense Brief.

Hoje, é a Rosoboronexport que vai lançar em meados de 2017 o primeiro satélite angolano orçado em mais de $328 milhões de dólares, sem sequer se submeter à aprovação dalgum concurso público nosso.

No entanto, Sam Pa ( Xu Jinghua),através da presunçosa cooperação sino-angolana, usou as suas próprias companhias China International Fund e China Sonangol International para, junto da Sinopec e bancos de investimentos chineses e em nome da Sonangol, contrair empréstimos destinados à criação do Fundo Soberano de Angola, hoje gerida por José Filomeno dos Santos “Zenu”, segundo revelam altos funcionários da nossa contra-inteligência.

As promíscuas negociatas entre “Zenu” e Sam Pa têm assim permitido com que a China Sonangol International tenha muito mais acesso ao crude da petrolífera angolana e goze de posição privilegiada no nosso mercado de petróleo.

E como todas companhias aqui referidas, existem várias outras que têm servido de veículo de desfalque do nosso erário público.

É inacreditável, por exemplo, que o líder máximo do MPLA faça o bluff de querer investigar os negócios de Manuel Domingos Vicente (atual vice-presidente da República), quando este último é seu próprio producto de criação.

Quem foi que indigitou Domingos Vicente para ir assinar avultados contractos petrolíferos com a China em representação do Presidente da República?

Esse comportamento de Eduardo dos Santos por além de ser cínico é malicioso porque espelha a sua matreira habilidade com que tem manipulado os seus subordinados e comparsas mais directos.

Por incrível que pareça o chefe do partido no poder tem empregue nas fileiras do MPLA e governo angolano almas malignas que cometeram crimes horríficos contra indefesos cidadãos ou instituições em seu próprio nome e da presidência da República…

Esperar e acreditar numa possibilidade de manifestação de descontentamento dessas pobres criaturas contra o suposto “líder supremo” das Forças Armadas Angolanas (FAA)… é não compreendermos quão a máfia russa-chinesa (ao estilo de “La Cosa Nostra”!) está enraizada nas veias das nossas estruturas estatais, privadas e todos nossos tecidos sociais.

E em tais circunstâncias é ilusório pensarmos em restituir a credibilidade cívica e moral das nossas instituições públicas através de um escrutínio eleitoral,à priori , eivado de vícios e tantas maldades impensáveis!…

Só a título de mera informação, altos funcionários dos nossos serviços de inteligência acreditam que dois em cada três angolanos são colaboradores directos ou indirectos da Segurança de Estado (SINSE), perfazendo assim trinta vezes mais o rácio de um médico angolano por cada cinco mil habitantes.

Foi deplorável, humilhante e repugnante termos visto nas redes sociais e ecrãs de televisores imagens ou fotografias do caos e má- gestão dos nossos serviços hospitalares…

Mas também foi muito mais cruel e desumano a indiferença de Eduardo dos Santos face às súplicas,clamores, angústias e lágrimas dos seus concidadãos mergulhados em penúrias, carências alimentares,precária assistência médica e condições sanitárias nos nossos hospitais públicos,principalmente!…

Ao invés, assistimos a uma manifestação ultrajante, ofensiva e de má educação das filhas do nosso ” Presidente da República ” aproveitarem-se da miséria e sofrimento de outrem para projectarem as suas respectivas imagens cujos propósitos nem sequer o vil e astuto dentre os demónios interessar-se-ia.

O apogeu do nosso crítico e degradante serviço de saúde demonstra como a incompetência do governante do partido no poder está a custar-nos caro e a perigrar vidas humanas…

Mas, o mais inquietante acima de tudo é que José Eduardo dos Santos vem usado a crise económica e finge não ter dinheiro… para melhor poder manobrar os opositores dentro e fora do seu partido e manter o status quo a qualquer preço!

Contudo, permiti-lo continuar a paralizar o país com o intuíto de fazer um compasso de espera e ver o desfecho da guerra civil da Síria, resultados do próximo congresso do MPLA e eleições presidenciais dos Estados Unidos, no meio de tantas crescentes situações de indigência – é tamanha cumplicidade junta!

O Chefe do Executivo angolano, sem dúvida alguma, escuda-se nas nossas instituições estatais para se proteger de possíveis futuras ações judiciais ou perseguições pessoais contra si ou seus familiares directos.

Além do mais, no decurso do seu pelouro Dos Santos terá feito muitas inimizades a nível nacional ou internacional e provavelmente que essa seja uma das suas principais razões em manter o nosso país como refém dos seus caprichos.

Assim, a convocação urgente de uma Conferência Nacional, com a participação e cidadania de todas as forças vivas da “Nação”, seria a melhor alternativa possível que nos resta… para debatermos a reforma compulsiva e imediata do Presidente da República…

Essa conferência deverá ser encarada com toda humildade e seriedade a fim de expor-mos as nossas respectivas apoquentações, sararmos as nossas mágoas e feridas, projectando um caminho para o restabelecimento da dignidade moral e cívica das estruturas públicas e privadas nacionais.

E, apesar da pobreza extrema a que está submetido, o cidadão angolano, pacato e indefeso, consegue ainda manter com honra e dignidade a sua condição humana, frequentemente ameaçada pelas brutalidades do regime no poder – é preciso que o sr. Presidente José Eduardo dos Santos tenha noção disso!

A escolha é nossa!

Referências bibliográficas:

1.) The influence peddlers

https://www.publicintegrity.org/2002/11/13/5691/influence-peddlers

 

2.) Decree #1834 dated 4 November 2000

http://mdb.cast.ru/mdb/1-2001/at/rrdes/

Moscow Defense Brief

3.) Gaydamak, Kopelipa and Miala jointly owned the Angolan company Simportex

https://www.publicintegrity.org/2002/11/13/5691/influence-peddlers

 

Prof. N’gola Kiluange (Serafim de Oliveira)

Washington D.C

Prof.kiluangenyc@yahoo.com

 

Author: angolatransparency

-Impulsionar os cidadãos angolanos a questionarem como o erário público é gerido e terem a capacidade de responsabilizar os seus maus gestores de acordo com os princípios estabelecidos na Constituição da República --Boost the Angolan citizens to question how the public money is managed and have the ability to blame their bad managers in accordance with the principles laid down in the Constitution of the Republic-------------- Prof. N'gola Kiluange (Serafim de Oliveira)

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.