Angola: o assassinato premeditado do Comandante Loy vs. o 27 de Maio de 1977!

Angola: o assassinato premeditado do Comandante Loy vs. o 27 de Maio de 1977!

Por: Prof. N’gola Kiluange

Washington DC – Se existem homens que conhecem todos os “podres e malabarices” de José Eduardo dos Santos no exílio, Pedro de Castro van Dúnem (Comandante Loy) é, provavelmente, o melhor de todos!

Infelizmente,Loy e Maria Mambo Café tiveram um destino ingrato, desumano e cruel:envenenamento premeditado com dioxinas!, pese embora por vezes corressem suspeitas em Luanda sobre as suas respectivas promiscuidades sexuais!

O certo é que Loy inspirava mais confiança aos ex-agentes da KGB de Leonid Ilitch Brejnev do que José Eduardo dos Santos…

Foi Pedro de Castro van Dúnem quem introduziu Dos Santos à vida metropolitana de Moscovo no tempo de Brejnev: o seu funcionalismo e diversalidade!

Sempre que viesse à Moscovo, Dos Santos tinha por onde ficar…Loy providenciava-lhe de tudo!!!

Mas, Loy ficou surpreso ao saber que a KGB de Leonid Ilitch Brejnev havia enviado José Eduardo dos Santos para controlar os serviços de comunicação do MPLA nas matas…

Assim, toda a comunicação de António Agostinho Neto com todos seus guerrilheiros do MPLA passava e era “filtrada” por Dos Santos…

O que significa a dizer que Neto tomava decisões e soluções em função do que era ditado por José Eduardo dos Santos …

No entanto, a suposta “Revolta Activa” teria sido um acto deliberado pela própria KGB…para desinformar e “manchar” a imagem de Agostinho Neto como acólito …Daniel Chipenda meteu-se no barulho e lá se foi!

Foi Manuel Baptista(Nito Alves) quem salvou António Agostinho Neto dessa dita “Revolta Activa”.A tal ponto que, Neto nomeiou-lhe seu ministro do Interior, fazendo-lhe assim o segundo homem mais poderoso do primeiro Governo Angolano…

Isso causou um mal-estar em Moscovo… e José Eduardo dos Santos agiu de acordo com as suas instruções: violentar e simular um “caos político” entre António Agostinho Neto e  Alves Bernardo Baptista (Nito Alves)…

Com Nito Alves e Agostinho Neto fora do nosso xadrez político, a KGB de Leonid Ilitch Brejnev queria certificar-se que Dos Santos não tomasse decisões sem o consentimento de Moscovo..

Loy é assim chamado para ocupar cargos de destaque no governo de José Eduardo dos Santos…Mas, este último parece não ter gostado muito as ordens de Moscovo!

Contudo, Loy chegou a ser considerado o segundo homem mais forte do regime de Dos Santos… o cargo de Ministro das Relações Exteriores proporcionou-lhe uma grande projeção política dentro e fora do país… viam-lhe como possível candidato a substituição do Presidente da República.

Mas, logo assim que a União Soviética desaparece do mapa em 1991, Dos Santos aproveita a oportunidade para o afastar do poder, nomeando-lhe à cargos inferiores em 1992…

Sem a protecção da ex-KGB de Leonid Ilitch Brejnev , Loy vê assim impedida a sua capacidade de manter uma voz firme dentro do seu próprio partido de alma: o MPLA-PT!…

Aguentou por aí uns cinco anos de vida depois da queda da ex-URSS… e com a sua saúde seriamente comprometida, Loy abandona o cargo de ministro das Obras Públicas em 1997 e “largos dias” depois o seu corpo já não consegue resistir ao envenenamento de dioxinas e morre “subtitamente”.

É preciso que os membros do MPLA tenham a noção de que não estão imunes ao destino de António Agostinho Neto, Pedro de Castro van Dúnem (Comandante Loy),Maria Mambo Café,etc.
O povo angolano “deu consentimento” ao MPLA para governar o país democrática e civicamente, sem recursos a assassinatos premeditados como forma de silenciar o pensar diferente.
O melhor que nos resta, neste momento, seria convocarmos uma conferência nacional com a participação de todas as forças vivas da nossa sociedade…é que …quanto mais Dos

Santos se permanece no poder, menos chances teremos de ressolvermos os nossos respectivos diferendos entre nós. E a única porta que nos restará aberta será o recurso a violência inédita em toda história da nossa existência!?

Aparentemente, essa é a opção mais barata que José Eduardo dos Santos “tenta esquivar-se” dos possíveis encargos criminais que lhe recaem,a saber: crimes cometidos contra a administração pública,abuso de autoridade, formação de esquadrão da morte, peculato (desvio de recursos públicos) e concussão , corrupção passiva e activa, tráfico ilegal de armas, diamentes, influência,fraude em licitação,prevaricação,lavagem de dinheiro,etc.
A escolha é nossa!
Prof. N’gola Kiluange
Washington D.C
Prof.kiluangenyc@yahoo.com

Author: angolatransparency

-Impulsionar os cidadãos angolanos a questionarem como o erário público é gerido e terem a capacidade de responsabilizar os seus maus gestores de acordo com os princípios estabelecidos na Constituição da República --Boost the Angolan citizens to question how the public money is managed and have the ability to blame their bad managers in accordance with the principles laid down in the Constitution of the Republic-------------- Prof. N'gola Kiluange (Serafim de Oliveira)

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.