Angola: `A Quem José Eduardo dos Santos Vendeu a nossa soberania?

10011218_285537148271897_2086821398_n

 

ANGOLA: `A Quem José Eduardo dos Santos Vendeu a nossa soberania?

*O que significa soberania? Será que ainda existe alguma?

Por: Prof. N’gola Kiluange

  • Obsv.: esse artigo foi escrito em 2013!

Em termos superficial, ficamos com a impressão de que a nossa economia vive grandes momentos de alegria. Aliás, essa é exactamente a linha de pensamento que o regime de José Eduardo dos Santos quer convencer-nos.

Tem o regime um exército repressivo em todos nossos tecidos socias para dissuadir e reprimir qualquer opinião contrária.

À nível internacional, Eduardo dos Santos conta com uma máquina composta por especialistas recrutados no estrangeiro para ajudar a branquear a imagem do seu governo no exterior; agentes da nossa contra-inteligência externa colocados em representações diplomáticas nas principais capitais ocidentais: Berlin, Bruxelas, Londres, Paris, Ottawa, Washington D.C, Nova Iorque, e também em Berna, Dubai, Lisboa,Roma, Tokyo,São Paulo,Brasília, Johannesburg,Pretória, Adis Abeba, Lagos, Hong Kong, etc.

Segundo funcionários superiores da nossa contra-inteligência, o dinheiro que o regime tem desperdiçado em “aventuras internacionais”, através de investimentos arriscados, doações gratuitas de grande parte do nosso erário público às organizações internacionais ou indivíduos indeferentes ao nosso sofrimento geral, lobbies caros e extras desnecessários no exterior do país, – poderia ter muito bem resolvido o nosso abastecimento precário de àgua potável, energia eléctrica, carência de escolas infantis e primárias, habitação e centro hospitalares condignos, etc.

É realmente insustentável essa ironia de preservação e manutenção do regime de José Eduardo dos Santos…Com acesso ilimitado do nosso erário público, recursos minerais e todo aparelho de Estado – é extremamente díficil ou quase impossível saber de certo… até que ponto o nosso auto-proclamado Presidente da República comprometeu a dita “soberania angolana”…

Hoje não se duvida, por exemplo, que os documentos originais relativos à oferta contratual de grande envergadura firmados entre José Eduardo dos Santos e vários países, multinacionais e certas individualidades internacionais de caráter e condutas delituosas tenham sidos adulterados ou pura e simplesmente destruidos!?

Os relatórios sobre a nossa micro e macroeconomia publicadas por várias instituições financeiras internacionais baseam-se nos documentos que o regime os oferece.Não existe alguma autoridade imparcial nacional ou internacional que possa verificar ou atestar a veracidade de tais documentos governamentais entregues às organizações internacionais financeiras, jornalistas,etc.

Os sectores petrolífero e diamantífero são onde mais se inserem as adulterações maliciosas e intencionais dos nossos relatórios financeiros… Mas, é na Casa Civil da Presidência da República onde saem todas as instruções para as alterações deliberadas desses relatórios…

Entrentanto, acedendo as leis dos seus respectivos países ocidentais, várias companhias petrolíferas em Angola têm divulgado publicamente as receitas das suas operações, mesmo contra a vontade do regime de José Eduardo dos Santos… Mas, as companhias de países arabes,chinesas, brasileiras,portuguesas, israelitas,russas, cubanas,etc.,incluindo as empresas de alguns generais angolanos não as têm feito, principalmente as operantes nos nossos sectores petrolífero,diamantífero, construção civil,pescas, industria alimentar, etc.

Contudo, a forma ideal e racional de compreendermos quão compremetida está a nossa “soberania nacional” seria exigirmos que o governo de José Eduardo dos Santos torne pública todas as cláusulas contratuais de “alto gabarito” ,firmados com governos estrangeiros, companhias multinacionais, entidades e individualidades privadas desde Setembro de 1979 até o presente momento.

Incluindo, claro está, as cláusulas contratuais que resultaram na criação da Ediama Sonangol, China Sonangol Finance International Ltd.,China Sonangol Gas International Ltd.,China Sonangol International Ltd.,China Sonangol International Holding Ltd.China Sonangol Natural Resources International Ltd., China Sonangol International Investment Ltd., China Sonangol Natural Resources International Ltd.,Sonangol Sinopec International Ltd, China Endiama International Limited, China sonangol singapore, China sonangol shanghai petroleum co ltd, China sonangol wall street, china sonangol international airlines, Endiama China International Holding Ltd,etc… e a vinda de mais de 500 mil cidadãos chineses, 280 mil portugueses, 47 mil brasileiros,etc.

Assim não seria exagero algum dizer que hoje o nosso sistema de governação assemelha-se a uma estrutura mafiosa bem enraizada em todos os tecidos mais vulneráveis da nossa sociedade…

Quanto mais José Eduardo dos Santos permanece no poder, mais incerto o nosso futuro se torna e as probabilidades do regresso a uma guerra sangrenta, sem precedentes em toda história nacional – parece cada vez mais estar a tomar forma incontornável!?

O nosso auto-proclamado Presidente da República comporta-se como um suicida e o seu precário estado da saúde tem sido o maior “suspense” que nos retira o sossego espiritual diariamente… pergunta-se: até quando poderemos continuar a condicionar e atrasar a tomada de decisões importantes relativas a sua reforma compulsiva, imediata e incondicional?

É perca de tempo depositarmos fé cega nos escrutínios autárquicos, principalmente quando lidamos com indivíduos egoístas, mal-intencionados,sem pudor, criminosos de colarinho branco, etc.

O destino que se deve dar ao José Eduardo dos Santos só pode ser resolvido com a criação de uma Conferência Nacional e participação de todas forças vivas da nossa sociedade!!!
A escolha é nossa!!!

Prof. N’gola Kiluange
Prof.kiluangenyc@yahoo.com
Washington D.C

Author: angolatransparency

-Impulsionar os cidadãos angolanos a questionarem como o erário público é gerido e terem a capacidade de responsabilizar os seus maus gestores de acordo com os princípios estabelecidos na Constituição da República --Boost the Angolan citizens to question how the public money is managed and have the ability to blame their bad managers in accordance with the principles laid down in the Constitution of the Republic-------------- Prof. N'gola Kiluange (Serafim de Oliveira)

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.